terça-feira, 18 de setembro de 2012

FADO DA DESPEDIDA


Luiz Góes
1933-2012

Etiquetas:

75 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Bonito fado.

terça-feira, 18 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

O que a Troika queria Aprovar e Não conseguiu!
NENHUM GOVERNANTE, FALA NISTO... PUDERA...
O que a Troika queria aprovar e não conseguiu!!!!!!----
1. Reduzir as mordomias (gabinetes, secretárias, adjuntos, assessores,
suportes burocráticos respectivos, carros atestados, motoristas, etc.) dos
ex-Presidentes da República.
2. Redução do número de deputados da Assembleia da República para 80,
profissionalizando-os como nos países a sério. Reforma das mordomias na
Assembleia da República, como almoços opíparos, com digestivos e outras
libações, tudo à custa do pagode.
3. Acabar com centenas de Institutos Públicos e Fundações Públicas que não
servem para nada e, têm funcionários e administradores com 2º e 3º emprego.
4. Acabar com as empresas Municipais, com Administradores a auferir
milhares de euro/mês e que não servem para nada, antes, acumulam funções
nos municípios, para aumentarem o bolo salarial respectivo.
5. Por exemplo as empresas de estacionamento não são verificadas porquê? E
os aparelhos não são verificados porquê? É como um táxi, se uns têm de
cumprir porque não cumprem os outros? e se não são verificados como podem
ser auditados*?
6. Redução drástica das Câmaras Municipais e Assembleias Municipais, numa
reconversão mais feroz que a da Reforma do Mouzinho da Silveira, em 1821.
7. Redução drástica das Juntas de Freguesia. Acabar com o pagamento de 200
euros por presença de cada pessoa nas reuniões das Câmaras e 75 euros nas
Juntas de Freguesia.
8. Acabar com o Financiamento aos partidos, que devem viver da quotização
dos seus associados e da imaginação que aos outros exigem, para conseguirem
verbas para as suas actividades.
9. Acabar com a distribuição de carros a Presidentes, Assessores, etc, das
Câmaras, Juntas, etc., que se deslocam em digressões particulares pelo
País;.

10. Acabar com os motoristas particulares 20 h/dia, com o agravamento das
horas extraordinárias... para servir suas excelências, filhos e famílias e
até, os filhos das amantes...
11. Acabar com a renovação sistemática de frotas de carros do Estado e
entes públicos menores, mas maiores nos dispêndios públicos.
12. Colocar chapas de identificação em todos os carros do Estado. Não
permitir de modo algum que carros oficiais façam serviço particular tal
como levar e trazer familiares e filhos, às escolas, ir ao mercado a
compras, etc.
13. Acabar com o vaivém semanal dos deputados dos Açores e Madeira e
respectivas estadias em Lisboa em hotéis de cinco estrelas pagos pelos
contribuintes que vivem em tugúrios inabitáveis.
14. Controlar o pessoal da Função Pública (todos os funcionários pagos por
nós) que nunca está no local de trabalho. Então em Lisboa é o regabofe
total. HÁ QUADROS (directores gerais e outros) QUE, EM VEZ DE ESTAREM NO
SERVIÇO PÚBLICO, PASSAM O TEMPO NOS SEUS ESCRITÓRIOS DE ADVOGADOS A CUIDAR
DOS SEUS INTERESSES, QUE NÃO NOS DÁ COISA PÚBLICA.
15. Acabar com as administrações numerosíssimas de hospitais públicos que
servem para garantir tachos aos apaniguados do poder - há hospitais de
província com mais administradores que pessoal administrativo. Só o de
PENAFIEL TEM SETE ADMINISTRADORES PRINCIPESCAMENTE PAGOS... pertencentes ás
oligarquias locais do partido no poder.
16. Acabar com os milhares de pareceres jurídicos, caríssimos, pagos sempre
aos mesmos escritórios que têm canais de comunicação fáceis com o Governo,
no âmbito de um tráfico de influências que há que criminalizar, autuar,
julgar e condenar.
17. Acabar com as várias reformas por pessoa, de entre o pessoal do Estado
e> entidades privadas, que passaram fugazmente pelo Estado.
18. Pedir o pagamento dos milhões dos empréstimos dos contribuintes ao BPN
e BPP.
19. Perseguir os milhões desviados por Rendeiros, Loureiros e Quejandos,
onde quer que estejam e por aí fora.

quarta-feira, 19 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

20. Acabar com os salários milionários da RTP e os milhões que a mesma
recebe todos os anos.
21. Acabar com os lugares de amigos e de partidos na RTP que custam milhões
ao erário público.
22. Acabar com os ordenados de milionários da TAP, com milhares de
funcionários e empresas fantasmas que cobram milhares e que pertencem a
quadros do Partido Único (PS + PSD).
23. Acabar com o regabofe da pantomina das PPP (Parcerias Público Privado),
que mais não são do que formas habilidosas de uns poucos patifes se
locupletarem com fortunas à custa dos papalvos dos contribuintes, fugindo
ao controle seja de que organismo independente for e fazendo a "obra" pelo
preço que "entendem".
24. Criminalizar, imediatamente, o enriquecimento ilícito, perseguindo,
confiscando e punindo os biltres que fizeram fortunas e adquiriram
patrimónios de forma indevida e à custa do País, manipulando e aumentando
preços de empreitadas públicas, desviando dinheiros segundo esquemas
pretensamente "legais", sem controlo, e vivendo à tripa forra à custa dos
dinheiros que deveriam servir para o progresso do país e para a assistência
aos que efectivamente dela precisam;
25. Controlar rigorosamente toda a actividade bancária por forma a que,
daqui a mais uns anitos, não tenhamos que estar, novamente, a pagar "outra
crise".
26. Não deixar um único malfeitor de colarinho branco impune, fazendo com
que paguem efectivamente pelos seus crimes, adaptando o nosso sistema de
justiça a padrões civilizados, onde as escutas VALEM e os crimes não
prescrevem com leis à pressa, feitas à medida.
27. Impedir os que foram ministros de virem a ser gestores de empresas que
tenham beneficiado de fundos públicos ou de adjudicações decididas pelos
ditos.
28. Fazer um levantamento geral e minucioso de todos os que ocuparam cargos
políticos, central e local, de forma a saber qual o seu património antes edepois.
29. Pôr os Bancos a pagar impostos.
Assim e desta forma, Sr. Ministro das Finanças, recuperaremos depressa
a nossa posição e sobretudo, a credibilidade tão abalada pela corrupção que
grassa e pelo desvario dos dinheiros o Estado.

quarta-feira, 19 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Agora que o corte da TSU foi rejeitada pelo povo, que os especialistas demonstraram a sua inutilidade e que todos perceberam que estamos perante um roubo descarado vêm alguns idiotas tentar impingir a ideia do crescimento. Os que gozaram com o Álvaro quando o infeliz teve a ideia de sugerir medidas para o crescimento (lembram-se quando o Gaspar foi elogiado por lhe ter perguntado qual das três palavras – não há dinheiro – não tinha percebido são agora os paladinos do crescimento.

Compreende-se a sua preocupação com o crescimento, obrigaram a economia a borregar e agora temem o pior, as organizações internacionais temem ser acusadas de incompetência e de responsabilidade criminosa na destruição de uma economia. O próprio Gaspar até poderá recear que os portugueses façam como ele e por algum tempo optem por ignorar a constituição para o poderem condenar pela política criminosa que com a ameaça da troika e a promoção de um ambiente de medo em todo o país está tentando impor ao país.

Mas a melhor explicação económica foi dada por um tal Moedas, que faz parte do governo como secretário de estado Adjunto não se sabe muito bem do quê, só se repara na sua fraca figura porque aparece muitas vezes atrás de Passos Coelho fazendo um sorriso de orelha a orelha, com ar de quem acha que ajuda a compor a fotografia. Pois esse tal Moedas manifestou-se muito desgostoso porque os empresários que se queixavam de ter salários em atraso não davam agora a cara pela medida.

O país ficou a saber qual o verdadeiro objectivo da medida, os empresários que não querem investir dinheiro do seu património pessoal ou que não têm acesso ao crédito bancário, foram pedir ajuda ao governo. E o governo teve uma brilhante ideia, financiar o pagamento dos salários em atraso confiscando um vencimento aos trabalhadores e dando-o a estes patrões exemplares.

Daqui a uns tempos o Moedas vai sugerir que se confisque um salário aos trabalhadores das empresas cujos patrões andam deprimidos por não irem às putas ou porque foram abandonados pelas amantes em consequência da crise. É óbvio que um patrão feliz e satisfeito pelas putas emprega mais do que um patrão deprimido porque não pode ir às putas ou foi abandonado pelas amantes. Desde logo, emprega as putas e como está bem disposto chega todos os dias à empresa cheio de novos projectos que criam emprego. Conclusão à Moedas: patrão com sorte nas putas é patrão que cria emprego, assim sendo faz todo o sentido que se confisque um salário a cada trabalhador para financiar as putas do patrão.

Enquanto não se regressa à escravatura, aquela que seria a solução ideal para promover crescimento, o país conta com a criatividade de atrasados mentais e a melhor solução para ajudar patrões incompetentes ou empresas inviáveis é confiscar os salários. E como os pensionistas e os funcionários públicos não têm patrões sempre que se confiscar um vencimento aos trabalhadores do sector privado para os patrões poderem ir às putas, faz-se o mesmo aos do sector público e estes também ajudarão à compra dos preservativos.

Se alguém tem dúvidas sobre a importância dos nossos patrões irem às putas que veja a telenovela Gabrilea que está a ser exibida na SIC, o pessoal do bataclan está a fazer greve de sexo e os coronéis lá do sítio até se vão esquecer dos seus bons princípios e permitir que o putedo local vista a santa e participe na procissão. Por cá os nossos coronéis são como os de lá, vão às putas com o dinheiro dos escravos das suas roças. O Moedas, o Gaspar ou o Passos não passam de encarregados com o chicote da troika na mão. Estes canalhas estão a pedir que todo o povo português impedido de aceder a uma repartição justa da riqueza faça como as putas do bataclan, uma greve geral indeterminada até que os filhos da puta façam o que sugiram aos portugueses, que emigrem para zonas de conforto!

O povo português também tem de fazer como as putas do bataclan, a greve de sexo é a única forma destes canalhas não o f.....

quarta-feira, 19 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Foram todos à ESE ver o Soares?

quarta-feira, 19 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

entao o pedrocas ja pagou as dividas da namorada mirrado?

quarta-feira, 19 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

a gaja estava no outro dia no eduardo a dizer que tem um grande amigo que lhe vai pagar as dividas que o ex marido lhe fez mas ela deve ter memoria curta enquanto andou em carrinhas dodge e a querer comprar o lagar aqui de arronches nunca se lembrou disso agora lamenta -se

quarta-feira, 19 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

tem razão amigo ela sempre teve a mania que era rica mas coitada puta é, agora rica nunca foi mentirosa é e muito so que leva qualquer um no bico gosta muito de se lamentar ate mal da presidente de arronches ela diz e depois pertence as listas e faz-se muito amiga

quarta-feira, 19 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Passei por Portalegre dia 17 e, ao saber que o Maestro Vitorino de Almeida dava um concerto, resolvi ficar por cá essa noite.Mas...
1ª dificuldade: onde dormir? Procurei, procurei e a pouca oferta que encontrei ou estava lotada ou não tinha o mínimo de condições. Resolvi então aguardar o fim do concerto e decidir o que fazer;
2º dificuldade encontrar a porta de acesso ao local onde se realizava o concerto:ouvi falar numa Fundação Robinson, que associei à fábrica mas os portões encontravam-se fechados e só a ajuda de alumas pessoas me valeu para poder ir assistir ao concerto;
3º dificuldade: assistir ao concerto- Desde um sugeito a arrumar uma camioneta enquanto a orquestra tocava ao bater de palmas no final dos andamentos, ao levanter constante do público para ir fumar para o fundo do pavilhão, às filmagens por proprietários de telemóveis de última geração e a sua reprodução para ver se o registo estava guardado, de tudo isto e um pouco mais encontrei. Que tristeza!
Ao deixar aqui este desabafo, só pretendo alertar as gentes de Portalegre para pormenores a corrigir no futuro.
Por mim, volto novamente mas já não me apanham desprevenido, pois ao que parece em Castelo de Vide e Arronches há boas acomodações.
Estranho é na capital de distrito não as haver e, tanto quanto sei, o mesmo aconteceu aos músicos da orquestra que foram instalados em Castelo de Vide.

quarta-feira, 19 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

os grandes patroes de portalegre encontram-se todos os dias no dallas, chegam a gastar mais de mil euros em champanhe . vigiem as portas , abre as 22 e fecha as 6 da manha , encontram por la os gajos cheios de euros a gastar e bem.

ps. existe dois bares de putas e ambos facturam que se farta.

onde está a crise aqui , ali, acolá ,,,pois é caralho os cabroes todos eles,ainda gozam com os pobres para esses nao à crise .

quinta-feira, 20 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

ouvi dizer que a gerente do pingo doce anda a fornicar com outro.alguem sabe quem é o corajoso...?

quinta-feira, 20 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

o pingo doce não tem gerente. tem uma gerente que de gorda não vale a ponta duma pixa.

quinta-feira, 20 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

E da bela mirrado alguém sabe alguma coisa

quinta-feira, 20 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

É pá essa gaja gorda mal encavada não se cansa se dizer mal da outra?

sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...


Passos Coelho cheira a Guterres






Henrique Raposo (www.expresso.pt)

7:00 Quinta feira, 20 de setembro de 2012





290 7


























64 comentários




Volto à ideia original: Passos Coelho tem qualquer coisa de Guterres. Tem as ideias certas, mas não tem a vontade, a força e o mau feitio necessários para fazer as ruturas. Como dizia há dias Ricardo Costa, Passos e o governo desistiram de ser liberais ou conservadores e entraram no modus operandi do regime: tomar o partido do Estado para saquear ainda mais o contribuinte, quer nos impostos, quer nos impostos fofinhos (também conhecidos por "segurança social"). E esta desistência é o produto acumulado de uma série de erros que Passos nunca quis corrigir.

Para começar, o líder do PSD não teve a coragem para fazer uma AD com o CDS antes das eleições. A capacidade para fazer as ruturas necessárias no Estado dependia, em grande medida, desta conjugação de forças antes das eleições. Depois, Passos não percebeu outra coisa: para conquistar o partido, precisava dos Relvas e dos Marcos António, sim senhora, mas para conquistar o país durante a governação precisava de gente com outro nível. No mesmo sentido, a forma como foi incapaz de remover Miguel Relvas revela uma dependência preocupante do primeiro-ministro em relação ao partido. Mais exemplos desta fraqueza? A impunidade de Agostinho Branquinho, o jackpot de Catroga e a incapacidade revelada pelo governo para reformar o Estado. Tal como o PS, o PSD tem demasiados rapazes para colocar em câmaras, juntas, ministérios, institutos e fundações. E, até prova em contrário, o controlo da rapaziada não foi o mais eficaz.

Para terminar a conversa, a guterrice de Passos também é evidente na maneira como não quis agitar o status quo das rendas do Dr. Mexia e das PPP do Dr. Jorge Coelho. No fundo, este governo tem revelado uma enorme cobardia jurídica no contacto com os negócios de "Lesboa", essa cama promíscua onde se deitam partidos, banqueiros, empresas de sectores não-transaccionáveis e escritórios de advogados. Dá para perdoar muita coisa a um primeiro-ministro, mas a cobardia guterrista não é uma delas.


Ler mais: http://expresso.sapo.pt/passos-coelho-cheira-a-guterres=f754427#ixzz275r3D8K4

sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Guterres tem substrato ideológico, tem apurado sentido humanista, é um social-democrata convicto.

Não tem qualidades de liderança e gestão, deixou-se embrulhar pelos tentáculos partidários e alargou os cordões à bolsa, admitindo um quarto de milhão de funcionários. Inaugurou o escorrega, que nos levou a isto.

Passos, por mais que o queiram promover, é uma figura menor, jotinha sem história, sem pensamento conhecido, sem um artigo de opinião publicado, produto típico da perversidade partidária. Se o quiser comparar, está muito mais perto de Seguro.
Guterres teve uma vida política e académica que nada tem a ver com esse par. É licenciado por uma escola prestigiada, com altas classificações e poderá exercer funções na sociedade civil. Algo que não acontece com a parelha referida.

Quem arrumou Guterres foi a boca escancarada do PS, que explorou as suas hesitações e sugou até onde pôde, o pote.
Técnica, aliás, que continuou com Sócrates, este sim, o capitão do movimento.....

sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Não concordo nada com a comparação.

Não que algum tenha a perder ou a ganhar em relação ao outro, mas porque são diferentes, com ambientes diversos.

Um esbanjou algum conforto económico que tínhamos;

Outro porque não tínhamos nada quando entrou, mas vinha cheio de promessas.

Guterres é um político psicologicamente frágil;

Passos Coelho é psicologicamente forte, mas incapaz de impor os seus desejos de largarem o 'pote', onde os seus apoiantes se atropelam para rapar.

É incapaz de impor regras de seriedade aos militantes;

É incapaz de afastar os oportunistas (que ele sabe muito bem quem são);

É incapaz de manter um rumo coerente no governo.

Irá cair sem honra nem glória, não porque fosse dos piores, mas porque os seus apoiantes gananciosos, chegaram ao 'pote' e já não têm nada para rapar...

sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

- Foi graças à "cobardia" de Guterress que Timor-Leste
existe hoje com país livre e independente.

- Foi graças à "cobardia" de Guterress que o Alentejo tem
hoje o maior lago artificial da Europa e assim voltou a ter
futuro.

Por mais erros que os governos de Guterres possam ter cometido, estas duas conquistas nunca devem ser esquecidas.

sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Assim é que se escreve HR!
Você hoje deu o mote para nos explicar esta crise desnecessária dentro da Crise da dívida.
Passos Coelho é um homem capturado pelos interesses dos grupos económicos monoplistas, tal como aconteceu com Guterres.
Esse facto está a mata-lo politicamente, como de certa maneira matou o PSD no tempo do Dr. Durão Barroso.
Não se pode dizer que o "PS deixou o país de tanga", para a seguir fugir para Bruxelas ou Paris e deixar no Poder um Santana Lopes.
Não se pode dizer que o "PS inundou o País de PPP's e eólicas da EDP", para a seguir não fazer nada.
Aqui ainda é mais grave, porque estamos reféns da Ajuda Externa.
Será difícil Passos Coelho perceber isto?

sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Eu não vejo, mas gostava de ver uma característica positiva em Passos para ser primeiro ministro. Começando pelo seu curricullum, perfil, experiência, carisma etc. Hoje já se diz por aí que é o primeiro ministro mais fraco depois de 74, tendo destronado com razão ou sem ela Santana Lopes. É tudo menos o que o País necessita nestes tempos difíceis. Acresce que escolheu os caminhos errados para tirar Portugal deste sufoco. Esta é já hoje a opinião da maioria, mesmo daqueles do arco do poder. Ficará na história como aquele que levou Portugal ao fundo e o povo à miséria. Conseguiu fazer o pleno de por um País inteiro contra ele e ainda fez de Sócrates um génio. Acabou de cavar a sua própria sepultura com a TSU.

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/09/tsu-pode-destruir-68-mil-empregos_17.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/09/manuela-ferreira-leite-votava-contra-tsu.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/08/fantasias-orcamentais-jornal-de-negocios.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/09/helena-roseta-este-governo-rouba-os.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/06/demita-se-senhor-primeiro-ministro.html


sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

3Surpresa! Eis algo que não esperaria de Henrique Raposo, dizer bem de Guterres:

" tem qualquer coisa de Guterres. Tem as ideias certas," (mas não tem a vontade, a força e o mau feitio necessários para fazer as ruturas)

Nem me vou preocupar muito em desfazer o resto... já desisti de o comentar a sério, pelo que só me resta a provocação em tom divertido.

PS.: Psicologicamente falando, é interessante ver como a última fase duma negação costuma por vezes ser a partilha de culpas com os anónimos "outros". Passos teria boas ideias que não teria deixado implementar... e ele feito Guterres, não é pessoa para entrar em ruturas.

O problema desta teoria é que nada encaixa (como diria Pacheco Pereira). Se Passos cheirasse a Guterres, ele teria se caracterizado pela procura constante de consensos como este fez, e isso é coisa que Passos nunca fez, depois de chegar ao governo. Se há uma acusação que é unânime é que Passos não conversa com ninguém... pelos vistos nem sequer com o próprio colega de coligação. E é óbvio que todo o estilo de governação dele assenta na rutura permanente, com muito de insensibilidade social, nunca dando um dia de descanso ás pessoas para se habituarem. Em maio chega a falar de uma "revolução tranquila". E face ao atos, que são a melhor prova de caracter, HR acena com... escritos dum tempo em que Passos se tentava vender com um líder consensual... para explicar porque ele é parecido com Guterres.

Divertido!

sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Então o PPC tem as ideias certas?
Não! O PPC apresentou as ideias certas para ser eleito. Desde então fez exactamente o contrário!
É refém do seu partido (conjuntamente com o PS, uma agremiação de empregos para os amigos e amigos dos amigos) e de si próprio (um totó, sem qualquer visão política e sem os tomates, inteligência e carisma necessários para conduzir o País)!

sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Ainda hei-de ouvir o HR a dizer pior deste Pedrito.

Vamos lá com cuidado. Guterres é um homem bom, honesto e com vida para além da política. O seu erro foi ter nascido num país, onde a política está dominada por uma cáfila de mafiosos.

Passos não. Passos é um mijinhas, um rapazito do aparelho, um relvas-cobarde. Procura dar uma ideia de seriedade mas é igual aos outros. Por isso mesmo não foi capaz de afastar Relvas, quando isso era mesmo o que deviater feito.

Passos nasceu do mesmo pote, nada fez na universidade por onde andou a passear os livros, nada fez nas empresas onde o padrinho lhe arranjou um tacho e nada faz agora no governo, onde anda tipo barata-tonta a mando de outros.

Passo é um testa de ferro. Serve para fazer o trabalho sujo a mando de outros. Tem uma agenda, diminuir os custos do trabalho em Portugal, diminuindo salários. A sua política reduz-se a isto.

Espero bem que quando chegar a altura dos que nos puseram nesta situação, serem chamados à responsabilidade e postos na cadeia. Passos esteja entre eles.


Regras da comunidade





sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

E os milhões que são gastos a governar as brincaderas dos militares ? Porque será que ningém fala nisso?

sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Imaginem só a comparação arranjada pelo HR, só para dizer que este é o pior governo desde o 25 de Abril.


sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

não sei se era bom ou mau, isso a família dele é que sabe!

O Passos Coelho tem de atacar a corrupção ou então não nos pede mais esforço nenhum.

Os impostos estão a matar a classe média e se os ricos e poderosos permanecerem abrigados no chapeu de chuva do estado, então brevemente teremos as caraterísticas dos países africanos.

Fica só a faltar a guerra civil e o genocídio.


sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Passos Coelho:

Neoliberalismo em Acção

Anterior

Prenúncios

O PSD depois da derrota eleitoral de 27/9/2009, acabou por escolher um novo líder ultra-liberal com algumas características inéditas na política portuguesa.

Passos Coelho é um produto das "juventudes partidárias", que durante muitos anos o sustentou. Um dia quando resolveu estudar foi para uma universidade privada (Univ. Lusíada), e depois arranjaram-lhe um emprego em empresas propriedade de antigos dirigentes do PSD.

Ao longo da sua militância partidária nunca teve uma ideia política própria, mas apenas algumas "atitudes" que os politólogos portugueses interpretam como ideias em gestão.

Chantagista

Passos Coelho, após ser eleito líder partidário (26/3/2010), continuou a recusar qualquer entendimento com o governo do PS (minoritário). A novidade sua actuação foi o facto de submeter o governo do PS, a uma constante chantagem ameaçando derrubá-lo a qualquer momento. Uma acção conjugada com Cavaco Silva (presidente da República), e apoiada pelo PCP, BE e do CDS-PP.




sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

As Primeiras "Ideias"

As suas primeiras "ideias políticas" sobre o país surgiram apenas, em 30/6/2010, quando foi chamado a pronunciar-se sobre a polémica venda da participação que a PT (portuguesa) detinha na empresa Vivo (brasileira) à Telefonica (espanhola). Ficou então claro que:

1. Defendia um Estado mínimo, apenas preocupado com a segurança interna e externa do país;

2. Defendia o princípio da subordinação da política aos "mercados", isto é, especuladores, banqueiros e empresários;

3. O Estado devia apenas servir para fazer o que o mercado quer, e no limite apoiar os lançados na pobreza extrema.



As suas posições foram acolhidas com grande entusiasmo não apenas na imprensa espanhola, mas pelos ultra-liberais da União Europeia, em especial Durão Barroso (PSD). Passos Coelho dava-lhes garantia que Portugal seria posto à venda, podendo aqui realizar um amplo saque..



Anti-Patriotismo. Passos Coelho, revelou nesta altura, outro aspecto polémico do seu relacionamento com os portugueses: Sempre que tem algo importante a comunicar não se dirige directamente aos portugueses, mas fá-lo primeiro à comunicação social de outros países.



No auge do conflito entre a PT e a Telefónica, correu para Madrid (6/7/2010) ao encontro do presidente do Partido Popular de Espanha, Mariano Rajoy, para explicar aos espanhóis porque é que estava do lado deles. No mesmo dia à noite, esteve num jantar com empresários oferecido pela patronal espanhola, liderada por Gerardo Diaz Ferrán, ex-sócio do grupo Viajes Marsans, empresa que acabara de lesar milhares de portugueses.



O que seguiu ainda foi pior. Desdobrando-se em entrevistas a jornais espanhóis (El Monde, etc), atacou o governo português em Espanha, e jurou fidelidade ao interesses espanhóis em Portugal. Nunca nenhum líder partidário fez semelhante acção no país vizinho, o que diz tudo da ausência de patriotismo dos lideres dos partidos da 3ª. República.



Desde então multiplicaram-se este tipo de acções, que revelam a sua total falta de sentido patriótico.



Demagogia. O pretexto para derrubar o governo do PS (23/3/2011), foi porque que não concordava com o programa de austeridade. Dois dias depois de o fazer, assegurava à União Europeia que não apenas estava de acordo com as medidas, mas pretendia ir mais longe nas mesmas, nomeadamente no programa de privatizações. Depois de aprovar uma polémica Avaliação dos Professores, quando entrou no período pré-eleitoral, para arranjar mais votos, deu o dito por não dito, e a lei foi revogada com o apoio do BE-PCP-CD-PP. A demagogia era a sua marca de actuação.





Manipulação da Opinião Pública. A ascensão ao poder do PSD deveu-se em grande parte ao trabalho de manipulação da opinião pública por parte dos principais orgãos de comunicação em Portugal, dominados por grandes grupos económicos.



Jornais como o Público, Expresso, Sol, ou canais de televisão privados como a TVI ou a SIC, chegaram a constituir grupos especiais o ataque à vida pessoal de José Sócrates, alimentado um clima de permanente conflitualidade na vida portuguesa.



Bandos de comentadores e jornalistas na comunicação social, de forma sistemática, enxovalharam a figura do lider do PS e primeiro-ministro (José Sócrates), num ataque pessoal como nunca se viu no país. A maioria dos comentadores que participaram nesta acção de intoxicação da opinião pública, em troca dos seus serviços recebeu depois lugares no governo ou na Assembleia da República.



Com o apoio do Partido Comunista Português e do Bloco de Esquerda, o governo do PS foi finalmente derrubado e a direita ultra-liberal chegou ao poder (5/6/2011).

sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Trapalhada de Fernando Nobre

Fernando Nobre, fundador da AMI desfrutava de um grande prestígio na sociedade portuguesa, até que um dia a vaidade o levou a sonhar ser presidente da República Portuguesa. A sua candidatura revelou-se um completo desastre. Passos Coelho, à mingua de figuras credíveis para as listas das eleições de 5/6/2011, acabou por o repescar, prometendo-lhe o lugar de presidente da Assembleia da República (AR). Fernando Nobre, orgulhosamente anunciou ao país que não era simples candidato a deputado, mas apenas seria ao lugar de presidente da A.R.

Como ficou evidente ao longo deste processo, revelou que não tinha ideias ou princípios políticos. Um dia afirmava identificar-se como os partidos de extrema esquerda, no outro com os da direita. Por fim dizia-se já membro da maçonaria, esperando o apoio dos seus membros. Entretanto descobriu-se que a AMI, está transformada numa organização humanitária ao serviço da sua família, recebendo avultadas contribuições dos portugueses.

O PSD indiferente a este lamaçal, acabou por apresentar a sua candidatura a presidente da A.R. Fê-lo por duas vezes (20/6/2011), e duas vezes os deputados eleitos a recusaram, dando mostra que não estão totalmente reduzidos à condição de meros fantoches.

Governação

O PSD ao longo dos últimos anos afirmou que possuía quadros mais bem preparados para governar Portugal, acusando o anterior governo de incompetência. A verdade é que após ter ganho as eleições, revelou-se que não tinha afinal não tinha ninguém. Os principais ministros foram recrutados à última hora, nomeadamente no Canadá...


.

Carlos Fontes


sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Que remodelação? Porquê?
Afinal o governo está ou não a ter um bom desempenho? É claro, dentro daquilo que são os seus princípios não vamos entrar em considerações...
É uma remodelação para agradar ou sente-se internamente que alguém não está a ter o desempenho que devia?
Pura cosmética? Então vai-se sacrificar alguém muito válido apenas para dar uns retoques de baton?
Adiante.
A grande questão é: qual a legitimidade de um governo/primeiro-ministro que foi eleito com base num discurso que é a antítese daquilo que depois vem a ser a sua acção?
Que sentido atribuir a isto?
Pode-se impunemente fazer campanha num sentido, recolher os votos, ser eleito e no dia seguinte à eleição fazer exactamente o contrário?
Não foi certamente neste primeiro-ministro que votou a esmagadora maioria, da pequeníssima minoria de portugueses, que nele votou enquanto versão candidato.
Logo. Que remodelação se impõe? E porquê?

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/a-remodelacao-ja-esta-a-dar-que-falar=f754890#ixzz277XKhRgK

sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

A coesão de um governo depende muito de factores internos que não estão normalmente à vista dos observadores exteriores.
Mas começa por um líder!
Com um tótó espertalhaço à frente, que anuncia aumentos de impostos antes de ir ao teatro, não estou a ver para que serve a remodelação.

Só me salta à vista um nome: Pires de Lima, empresário no verdadeiro sentido da palavra, discurso claro e sentido das circustâncias.
Agora se está para aturar as birras da coligação parece pouco provável. Mas era a oportunidade do CDS meter alguém no governo com prestígio real e para o PSD se livrar do caótico Álvaro.

Complicado é o caso do Gaspar, a estrela que não dá uma para a caixa. Moedas é mais do mesmo.
Para além disso substituir o ministro das finanças seria assumir o fracasso total.

Para coordenar só mesmo alguém do circuito restrito do PSD pode emitir uma opinião.
O resto é especulação.


Ler mais: http://expresso.sapo.pt/a-remodelacao-ja-esta-a-dar-que-falar=f754890#ixzz277Y6mlQX

sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Bem disse ontem , o Pacheco Pereira que o peixe começa a apodrecer é pela cabeça.

Uma mera remodelação não vai resolver nada , o problema é a política deste governo , mais propriamente a falta dela.

Não é a afastar figuras menores que o problema vai ficar resolvido , quando o mesmo já chegou ao primeiro ministro.

Vamos assistir nos próximos tempos ao apodrecimento completo deste governo , nem uma remodelação conseguirá evitar isso , já que este governo é como um quisto tem que ser retirado.

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/a-remodelacao-ja-esta-a-dar-que-falar=f754890#ixzz277YPKXkf

sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Até pode ser mais um balão de oxigénio, para durar mais uns tempos, mas por este caminhar já ninguém o vai salvar. Pode amputar uma perna e um braço, mas a doença já o está a contaminar. Não tarda que entre em coma e tenha que ser ligado à máquina. Tal como na história do Pedro e do Lobo já ninguém acredita, pois já tivemos a história do Lobo e do Cordeiro.


Ler mais: http://expresso.sapo.pt/a-remodelacao-ja-esta-a-dar-que-falar=f754890#ixzz277ZzwKJU

sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Qual gorda?

sexta-feira, 21 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Anda tudo a tentar distrair o próximo .... quem será o cabrão que até o Pingo doce lhe serve para lançar a confusão....

sábado, 22 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Que andaria a Carla Carrilho, Bolinha dos Bombeiros a fazer na hora de serviço, no local nada apropriado, aproveitando a hora em que o amante está a trabalhar?

sábado, 22 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

ULTIMA HORA

Rondão Almeida candidato pelo PS à Câmara Municipal de Portalegre.

segunda-feira, 24 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

ULTIMA HORA

Mata Caceres por Elvas

segunda-feira, 24 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

ULTIMA HORA

Gil Romão, junta freguesia da Esperança ou Mosteiros.

segunda-feira, 24 setembro, 2012  
Anonymous O POVO disse...

O povo está farto de políticos, LADRÕES, CORRUPTOS E INCOMPETENTES!

segunda-feira, 24 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

E TU CHUPA-ME AQUI NO CARALHO.

segunda-feira, 24 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

TU TAMBEM MEU CABRÂO CHUPA-MOS

segunda-feira, 24 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Governo propõe extinção da Fundação Robinson!
Ora quantos milhões se lá gastaram??

terça-feira, 25 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Fecha a Fundação Alter Real.
Mais uma machadada...

terça-feira, 25 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Anda ainda um xuxa a mandar no hospital, dizem que é o "dono" manda em todos. E não pertence à administração.

quarta-feira, 26 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

O deputado Cristovão tem feito um excelente trabalho no distrito... Esta a destruir Alter do Chão, Portalegre, Crato... continue... Vamos longe assim....

quarta-feira, 26 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Porra...
... quando é que abre a caça ao Coelho?

quinta-feira, 27 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Senhor Primeiro-ministro, depois das medidas que anunciou sinto uma força a crescer-me nos dedos e uma raiva a nascer-me nos dentes. Também eu, senhor Primeiro-ministro. Só me apetece rugir!…

O que o Senhor fez, foi um Roubo! Um Roubo descarado à classe média, no alto da sua impunidade política! Por isso, um duplo roubo: pelo crime em si e pela indecorosa impunidade de que se revestiu. E, ainda pior: Vossa Excelência matou o País!

Invoca Sua Sumidade, que as medidas são suas, mas o déficite é do Sócrates! Só os tolos caem na esparrela desse argumento.

O déficite já vem do tempo de Cavaco Silva, quando, como bom aluno que foi, nos anos 80, a mando dos donos da Europa, decidiu, a troco de 700 milhões de contos anuais, acabar com as Pescas, a Agricultura e a Industria. Farisaicamente, Bruxelas pagava então, aos pescadores para não pescarem e aos agricultores para não cultivarem. O resultado, foi uma total dependência alimentar, uma decadência industrial e investimentos faraónicos no cimento e no alcatrão. Bens não transaccionáveis, que significaram o êxodo rural para o litoral, corrupção larvar e uma classe de novos muitíssimo-ricos. Toda esta tragédia, que mergulhou um País numa espiral deficitária, acabou, fragorosamente, com Sócrates. O déficite é de toda esta gente, que hoje vive gozando as delícias das suas malfeitorias.

E você é o herdeiro e o filho predilecto de todos estes que você, agora, hipocritamente, quer pôr no banco dos réus?

Mas o Senhor também é responsável por esta crise. Tem as suas asas crivadas pelo chumbo da sua própria espingarda. Porque deitou abaixo o PEC4, de má memória, dando asas aos abutres financeiros para inflacionarem a dívida para valores insuportáveis e porque invocou como motivo para tal chumbo, o carácter excessivo dessas medidas. Prometeu, entretanto, não subir os impostos. Depois, já no poder, anunciou como excepcional, o corte no subsídio de Natal. Agora, isto! Ou seja, de mentira em mentira, até a este colossal embuste, que é o Orçamento Geral do Estado.

Diz Vossa Eminência que não tinha outra saída. Ou seja, todas as soluções passam pelo ataque ao Trabalho e pela defesa do Capital Financeiro. Outro embuste. Já se sabia no que resultaram estas mesmas medidas na Grécia: no desemprego, na recessão e num déficite ainda maior. Pois o senhor, incauto e ignorante, não se importou de importar tão assassina cartilha. Sem Economia, não há Finanças, deveria saber o Senhor. Com ainda menos Economia (a recessão atingirá valores perto do 5% em 2012), com muito mais falências e com o desemprego a atingir o colossal valor de 20%, onde vai Sua Sabedoria buscar receitas para corrigir o déficite? Com a banca descapitalizada (para onde foram os biliões do BPN?), como traçará linhas de crédito para as pequenas e médias empresas, responsáveis por 90% do desemprego?O Senhor burlou-nos e espoliou-nos. Teve a admirável coragem de sacar aos indefesos dos trabalhadores, com a esfarrapada desculpa de não ter outra hipótese. E há tantas! Dou-lhe um exemplo: o Metro do Porto.

Tem um prejuízo de 3.500 milhões de euros, é todo à superfície e tem uma oferta 400 vezes (!!!) superior à procura. Tudo alinhavado à medida de uns tantos autarcas, embandeirados por Valentim Loureiro.

Outro exemplo: as parcerias público-privadas, grande sugadouro das finanças públicas.

Outro exemplo: Dizem os estudos que, se V. Ex.ª cortasse na mesma percentagem, os rendimentos das 10 maiores fortunas de Portugal, ficaríamos aliviadinhos de todo, desta canga deficitária. Até porque foram elas, as grandes beneficiárias desta orgia grega que nos tramou. Estaria horas, a desfiar exemplos e Você não gastou um minuto em pensar em deslocar-se a Bruxelas, para dilatar no tempo, as gravosas medidas que anunciou, para Salvar Portugal!

quinta-feira, 27 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Diz Boaventura de Sousa Santos que o Senhor Primeiro-ministro é um homem sem experiência, sem ideias e sem substrato académico para tais andanças. Concordo! Como não sabe, pretende ser um bom aluno dos mandantes da Europa, esperando deles, compreensão e consideração. Genuína ingenuidade! Com tudo isto, passou de bom aluno, para lacaio da senhora Merkel e do senhor Sarkhozy, quando precisávamos, não de um bom aluno, mas de um Mestre, de um Líder, com uma Ideia e um Projecto para Portugal. O Senhor, ao desistir da Economia, desistiu de Portugal! Foi o coveiro da nossa independência. Hoje, é, apenas, o Gauleiter de Berlim.

Demita-se, senhor primeiro-ministro, antes que seja o Povo a demiti-lo.

quinta-feira, 27 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Luís Mira Amaral considerou hoje que Portugal «tem que trazer para o Governo pessoas com experiência política», pagando-lhes a «média declarada no IRS nos últimos três anos».
O ex-ministro da Indústria de Cavaco Silva, numa alocução muito crítica na conferência 'Portugal em exame, ideias para um pacto de crescimento', organizada pelo grupo Impresa, apelou ainda ao Governo que «cumpra o programa do PSD» em que disse ter votado «e não está a ser cumprido». «É o que tenho a dizer a este Governo», afirmou.

Mira Amaral criticou ainda vivamente a estratégia do aumento dos impostos, o que, na sua opinião, justifica uma segunda medida que defendeu no mesmo evento: o corte da despesa pública primária em 50 por cento no período de oito anos, ou seja, em duas legislaturas.

«Quanto mais os impostos aumentam mais a economia vai abaixo», acrescentou.

Por outro lado, sabendo que uma decisão destas teria que enfrentar uma forte contestação, o ex-ministro da Indústria acrescentou que «há sempre uns tipos que vão refilar por cortarmos 20 por cento». «Ora, se vão refilar, deve cortar-se 100 por cento!», concluiu.

Sobre a remodelação do Governo, Mira Amaral defendeu a necessidade do Executivo integrar gente «de cabelo branco», com «experiência política», e não um «conjunto de académicos» inexperiente.

«É um erro pensar que o problema das Finanças é resolvido apenas por homens que conhecem os modelos teóricos macroeconómicos», afirmou o actual presidente do Banco BIC, numa alusão ao desempenho do actual ministro das Finanças, Vítor Gaspar.

Já em relação à segunda ideia, a do corte da despesa, o raciocínio de Miral Amaral parece simples: «Se não consigo evitar a recessão, prefiro apostar num corte dramático na despesa do que no aumento dos impostos», afirmou, defendendo, neste contexto, a «reformulação do papel do Estado, sobretudo na saúde e na educação», sem lhe retirar, ainda assim, o seu cunho europeu.

«Eu sou europeu», sublinhou. «Mas a minha filha frequentou [o Instituto Superior] Técnico e eu pagava 900 euros de propinas. Eu podia pagar mais», ilustrou.

quinta-feira, 27 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

NUNCA VI UM GOVERNO TÃO FRACO E COM GENTE TÃO MEDIOCRE..... COMECANDO NOS DISTRITOS ATÉ AO PARLAMENTO, NUNCA VI GENTE TÃO INCOMPETENTE... O PASSOS COELHO NUNCA MAIS VOLTA A SER PRIMEIRO MINISTRO.
ESTOU CONVENCIDO QUE ESTE GOVERNO MAIS CEDO OU MAIS TARDE TEM QUE SAIR PARA DAR LUGAR A GENTE COM EXPERIENCIA.

quinta-feira, 27 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Ouvi dizer que a Seg. Social hoje esteve muito animada. Algum dos bloguistas sabe alguma coisa? é que os que cá contavam as novidades, parece que conseguiram comer da gamela e estão muito ausentes. Deve ser o trabalho que já aperta!!

quinta-feira, 27 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Ouvi dizer que a Seg. Social hoje esteve muito animada. Algum dos bloguistas sabe alguma coisa? é que os que cá contavam as novidades, parece que conseguiram comer da gamela e estão muito ausentes. Deve ser o trabalho que já aperta!!

quinta-feira, 27 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

A MANA DOS CAGATACOS ESTÁ IMPARÁVEL,QUE BELISSIMO PAR DE MAMAS!!!!!

quinta-feira, 27 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Conferência de imprensa para apresentação da lista candidata às eleições da CPC do PSD Portalegre

Exmos. Órgãos da Comunicação Social Portalegrense

Caras companheiras e caros companheiros

Minhas senhoras e meus senhores



No próximo dia 4 de Outubro realizar-se-ão eleições para os órgãos Concelhios de Portalegre do PPD/PSD. É um momento importante para o partido, para a cidade e para o concelho. A nossa equipa pretende criar uma estratégia para desenvolver de forma sustentada o nosso Concelho com a abertura à sociedade civil, tendo como “pedra de toque”, ouvir Portalegre.



Reconhecemos que a hora é de ampliar a relação, consolidar a presença política e fortalecer a mística local do PPD/PSD.



Pretendemos implementar uma política de proximidade nas freguesias, ouvindo os agentes locais e colaborando na resolução de todos os problemas. Estaremos atentos ao desenvolvimento e à especificidade de cada freguesia, bem como ao trabalho desenvolvido pelo executivo municipal e assembleia municipal.



Pretenderemos criar um grupo de conselheiros, aproveitando a sua vasta experiência profissional e política, que tanta falta faz em tempos de incerteza e instabilidade social.



Nas eleições Autárquicas de 2013, iremos propor uma nova liderança com adequada visão estratégica que, juntamente com uma equipa renovada e empenhada, transmita ao Município mais dinamismo, mais iniciativas, mais confiança e mais diálogo, numa interacção com os órgãos locais do Partido que, por sua vez, dará voz aos anseios dos cidadãos.

Será uma equipa para vencer e decidir Portalegre, colocando-nos no caminho do crescimento e da prosperidade.



No que concerne às políticas nacionais, tudo faremos para sensibilizar os dirigentes do Partido e o próprio Governo que, dada a interioridade da nossa região e o isolamento a que foi votado, todas as medidas de austeridade têm no concelho uma dimensão acrescida, pelo que consideramos que os limites para os sacrifícios dos cidadãos estão já, em muitos casos, a ser ultrapassados.

Os portugueses de uma forma geral e os portalegrenses, em particular, não aguentam muitos mais sacrifícios e esperam que, para resolver um problema que foi criado pelo Partido Socialista (PS), o Governo encontre as mais adequadas soluções que não passem necessariamente por mais empobrecimento e angústia das populações.

Seremos portanto incansáveis na denúncia de situações de injustiça económica e social, que tantas vezes são do desconhecimento dos próprios governantes, de forma a contribuir para minimizar os efeitos da recessão em Portalegre.





Uma equipa social democrata!



Contamos convosco para, em conjunto, dinamizarmos um projecto que se pretende unificador, renovador e de esperança para todos os Portalegrenses.





Um Compromisso com o Futuro!

De Portalegre, para Portalegre!



Filipe João Lopes Mouzinho Serrote





Lista Candidata à Assembleia Concelhia de Secção de Portalegre do PPD/PSD



Presidente – António Azevedo Coutinho

Vice-Presidente – José Raimundo

Secretário – Ana Cristina Velez



Lista Candidata à Comissão Política de Secção de Portalegre do PPD/PSD



Presidente – Filipe Mouzinho Serrote

Vice-Presidente – Jorge Capitão

Vice-Presidente – Rui Antão

Secretário – João Santana Lopes

Tesoureiro – António Rota



Vogal – Manuel Aragão

Vogal – Alcino Silva

Vogal – Rosendo Nunes

Vogal – João Torres Pereira

Vogal – Sara Cid

Vogal – Pedro Barbas

Vogal – David Romão

Vogal – Tiago Graça



Suplentes

Vogal – Fernando Carvalho

Vogal – Carlos Canatário

Vogal – Sandra Capitão

Vogal – João Miguel Costa



Lista de delegados à Assembleia Distrital



João José da Silva Maçãs

José João Mouzinho Serrote

Filipe Mouzinho Serrote

Jorge Capitão

Rui Antão

António Rota

Manuel Aragão

quinta-feira, 27 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Esta lista parece as FP25!

quinta-feira, 27 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

não queiram fazer uma lista como deve ser para a distrital do PSD e tirar de lá os mamões e vão ver o caminho que isso leva....Ponham alguem competente a frente da distrital!
Acabem com a mama...
Eu vou votar no Serrote para a concelhia, para ver se acaba os reinados dos oliveiras e companhia de comilões....

quinta-feira, 27 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

elcribn
VERGONHA é "TENTAR" passar à porta da cristovão e ver os carros dos papás parados em segunda fila e os senhores policias "abrigados" nas galerias do navio e do pingo doce ou chegar aos Bairro dos Assentos e vê-los na casa do Benfica a degustar a sua bebida! Ou será que os policias não têm autoridade para não deixar parar os carros aos senhores doutores!

sexta-feira, 28 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Isso deve ser a lista dos mais procurados!!!

sexta-feira, 28 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

O serrote só está com estas merdas porque acabou-se a mama!! Não renovaram o taxinho!!

sexta-feira, 28 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

O PPD/PSD de Portalegre está como o nosso país cachopos de merda armados ao pingarelho.

sexta-feira, 28 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

AO FILIPE SERROTE SÓ HÁ ISTO PARA DIZER:

Ouço a rádio Portalegre e fico perplexo com a falta de vergonha de certas pessoas. Todos temos o direito de mudar de opinião, mas que isso seja em prol do bem comum e não apenas por interesses pessoais, que toda gente percebe em termos temporais. Espertos já cá temos muitos, agora já não há é tanto parvo como antigamente. Ter sido um dos principais responsáveis por ter colocado certas pessoas nos lugares que ocupam neste momento, quer por responsabilidade directa, que por inabilidade e falta de pulso na altura, vir agora dizer que as coisas estão mal, e que existem soluções melhores é um lugar comum. Isso todos nós sabemos!!!Portalegre não precisa de aventureiros parte dois. Quando na cena parte um, foram avisados que iria-se chegar a uma situação como a actual, mas como estavam à espera de estar lá agora e não estão, voltam à carga a ver se para o ano a coisa corre bem a nível pessoal, que se isso acontecer, depois ainda têm de reflectir sobre as soluções durante pelo menos quatro anos, e no fim a meu ver ainda pior. Portalegre precisa de mudar de rostos, mais do que partidos. Não precisa de, nem mais do mesmo, nem mais do da outra vez.

in facebook

sexta-feira, 28 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

pipinho, obrigado por teres saído da autarquia, os funcionários agradecem pois denegrias a imagem com o teu comportamento
PS - não temos saudades tuas tal como na segurança social não temos do teu pai!

sexta-feira, 28 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

A lista do PSd é uma vergonha, mas tudo, ou quase. é uma vergonha.

O ressabiado do Pipinho já tem um lugarinho garantidinho ao pé da sua madamezinha porque o rapazinho de Sousel via candidatar-se à distrital e anda a reunir apoios em troca de tachos ni Lg do Município.

O mais estranho disto é que ninguém diz nada e é só entrar para a CIMAA gente do PSD, desde a esposa dp pipinho passandp pelos crâneos do Biscainho que consegue que os Bombeiros vendam camiões por metade do dinheiro que lhes oferecem ou por metado do que valem na sucata, pela inteligência, sabedoria e perspicácia do outro vereador so Cáceres, o engº Calado, agora também uma senhora que era a secretária do Torres Pereira e mais uns quantos laranjas.

sexta-feira, 28 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

está cheio de casos de policia essa lista!!!

sábado, 29 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

o Grilinho farta-se de dizer mal da lista do Filipe Serrote aqui no blog, mas já se esqueceu do que fez quando andava na JSD e como é que foi parar ao governo civil.... Porque não contas o milagre do teu BI ter regredido uns anos para trás...(só assim eras da jsd) GRI GRI tu só és do distrito quando te cheira a tacho! Nós aqui em Portalegre estamos fartos de gente oportunista...

sábado, 29 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

CARNEIRADA TODOS AO TERREIRO DE PAÇO,QUEM PAGOU OS AUTOCARROS POSTOS Á DISPOSIÇÃO PELOS NOSSOS QUERIDOS CAMARADAS DE PORTALEGRE?QUE CRISE TÃO ESTRANHA?É DINHEIRO DA COREIA DO NORTE???OU É CHEFE DOS REFORMADOS O TAL QUE GANHA 5.000 EUROS DE REFORMA???????

sábado, 29 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

O grande filho da puta que escreveu o último comentário deve ir aomédico com urgência,mas vai a um médico particular,pois se vais ao hospital de Portalegre podes morrer com a cura que os grandes filhos da puta do PSD estãoa dar aos doentes e leva também o grande filho da puta do António Borges esse avençado de merda.

sábado, 29 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

MORTE AOS LADRÕES, VIGARISTAS E CHULOS DOS AMIGOS DO PASSOS COELHO!
A CAÇA AOS COELHOS ESTÁ A COMEÇAR, NÃOVAI FICAR UM PARA AMOSTRA!

sábado, 29 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Vassourada na família Serrote. Já!

sábado, 29 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

afinal só 100.000 comunas no Terreiro do Paço,ainda ficaram 200.000 de reserva,e os produtos nos portos a apodrecer,mas a ramboia está deixar o Arménio paranóico....

sábado, 29 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Ouvi dizer que a Seg. Social hoje esteve muito animada. Algum dos bloguistas sabe alguma coisa? é que os que cá contavam as novidades, parece que conseguiram comer da gamela e estão muito ausentes. Deve ser o trabalho que já aperta!!

o trabalho foi muito no blog, a ausencia as duas TORRES do cds estão a fazerem as mudanças para a gamela do poder.

sábado, 29 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

as duas torres do cds são os maiores burros daquela instituição

sábado, 29 setembro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

António Borges é um homem doente e a prazo.
Ele sabe que não terá muito tempo para levar a cabo o seu projecto diabólico de destruição do paradigma da sociedade democrática.
Ele é um falcão de uma ultra-direita liberal-fascista, colada a interesses mundiais poderosos, para quem empresários como Belmiro são uns merceeiros sem dimensão e o povo uma ralé que um dia desaparecerá nas cinzas da sociedade democrática.
É um fanático, um ayotalah de um capitalismo extremista, selvagem, pensado para uma elite discreta, clandestina por vezes, que domina através dos obscuros mercados dos capitais, de muitas Goldman Saches deste Mundo.
Há um novo liberal-fascismo internacional que quer a destruição da Democracia e implementar uma nova ordem baseada na finança, na ganância, nos interesses dos poderosos.
Dos poderosos mesmo.
António Borges é o polvo que comanda este governo e que tem um ascendente total sobre o fraco e imberbe Passos Coelho, um tipo sem experiência governativa, sem traquejo, sem força, nem convicção.
Um rapaz que cresceu nos bastidores da Juventude Laranja, estagiou numas empresas que facturam ao Estado e que conseguiu ser líder de um partido porque era o idiota útil na hora certa.
A campanha de descrédito contra Sócrates, urdida por uma clique discreta do PSD e que começou com a calúnia do Freeport, alimentada por uma imprensa que vive da má língua, do que está a dar e que segue a voz do dono, deu ao rapaz a possibilidade de ele se apresentar ao povo como o seu redentor.
Prometeu dieta no Estado sem impostos extra nem cortes salariais.
Para os mais atentos escreveu um livro onde estava toda a teoria liberal-fascista como a destruição do Estado Social, começando na venda da RTP ao fim do SNS.
Borges tem pois a sua última missão em vida: vender a patacas as empresas da Pátria, depenar a classe média, pôr a água os trabalhadores e insultar os que acham que ele está louco e que está a cantar o seu canto de cisne de uma vida política atroz e de uma vida que na verdade não merece ser vivida.
Deus não dorme.

segunda-feira, 01 outubro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...



Hoje vi um prospeto da CMCrato em que o Presidente diz que nos ultimos 3 anos gastou menos quase 1 milhão de euros nas festas, do que gastou o anterior presidente em 2009, então e ninguém o prende, onde anda, o governo, a a C. Social, os Tribunais,o Tribunal de contas etc, ninguém tem interesse nisto , já viram a quantas pessoas dava emprego com este dinheiro, se calhar a 100 ou mais que bastante falta lhes fazia. E assim o nosso Pais foi saqueado por gatunos como este,embora tenha sido corrido.A C. SOCIAL TEM MEDO DE FALAR DISTO??OU também são convidados para as jantaradas como a élite do nosso distrito e não só.

segunda-feira, 01 outubro, 2012  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Site Meter