quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

UM PÁSSARO A MORRER

Não é vida nem morte, é uma passagem,
nem antes nem depois: somente agora,
um minuto nos tantos duma hora.
Uma pausa. Um intervalo. Uma viragem.

Prisioneira de mim, onde a coragem
de quebrar as algemas, ir-me embora,
se tudo o que em mim ria agora chora,
se já não me seduz outra viagem?

E nada disto é céu nem é inferno.
Tristeza, só tristeza. Sol de Inverno,
sem uma flor a abrir na minha mão,

sem um búzio a cantar ao meu ouvido.
Só tristeza, um silêncio desmedido
e um pássaro a morrer: meu coração.

Fernanda de Castro
E Eu, Saudosa, Saudosa

Etiquetas: ,

42 Comentários:

Anonymous João disse...

Há por aí na cidade uns pássaros que são cá uns passarões.
São muito betinhos, católicos e usam avental.
Gosto muito deles!
Fritos e acompanhados de um tinto são uma delicia.
Gostam muito do vigaro Elísio Soares dos Santos aquele que se chama Alexandre.
Agora são aliados dos socialistas.
Deve ser por causa dos aventais que usam nos intervalos das ...

quinta-feira, 12 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Uma garrafa de gin
estava a preocupar
o pescador
a garoupa e o rodovalho
não tinham aparecido
pró jantar
que fazer?
telefonou ao ministro
da Pesca e do Trabalho
mas o ministro
estava a trabalhar na cama
com a mulher
foi então
que a garrafa de gin
sugeriu discretamente
porque não
telefonar ao presidente?
telefonaram
o presidente da nação
estava em acção
na cama
com a mulher
nessa altura
até que enfim
encontraram a solução
o pescador
foi para a cama
com a garrafa de gin.

Mário Henrique Leiria

quinta-feira, 12 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Entrei.

- Tire o chapéu – disse o Senhor Director.

Tirei o chapéu.

- Sente-se – determinou o Senhor Director.

Sentei-me.

- O que deseja? – investigou o Senhor Director.

Levantei-me, pus o chapéu e dei duas latadas no Senhor Director.

Saí.

M.H.L.

quinta-feira, 12 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

O Coiso pertence à maçonaria?
- Não sabe é fazer contas do aumento no preço do café da deltaQ.

quinta-feira, 12 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Sempre achei que os meninos do "sobretudo verde de Dezembro de 1980"
não passam de uns grandes ... desta cidade de Portalegre.

quinta-feira, 12 janeiro, 2012  
Anonymous o Homem da Loja disse...

Eu cá só frequento uma loja: O NINHO DA VIRGEM!

Saio de lá sempre com vontade de lá voltar.

A minha reforma chegará no dia em que eu saia daquela magnifica loja com a sarda partida em três!

quinta-feira, 12 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

eu e muitos dos utilizadores deste magnifico blog, pergunto onde fica esse belíssimo ninho da virgem ?


faz anos e anos que o leio aqui essa propaganda .

desconfio que fica ali pro lados do mercado , que ate por acaso, ouvi dizer que tem la um paneleiro disfarçado , para a malta do PSD ,quando quer levar nas nalgas, ser servido pela magnifica lola , que como a chamam aqui no blog.

quinta-feira, 12 janeiro, 2012  
Anonymous Informador disse...

Meu caro senhor,

O Ninho da Virgem não é para pé-descaços!

É para VIPs.

Tem cartão? Entra!

Não tem cartão? Vá dar banho ao cágado e procure um bom amigo que o introduza neste selecto ambiente!

São as leis de Charles Robert Darwin. Os mais fortes sobrevivem; os outros têm ainda uma alternativa: masturbem-se!

Adiós amigo!

sexta-feira, 13 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

CASAMENTO

“Na riqueza e na pobreza, no melhor e no pior, até que a morte vos separe.”
Perfeitamente.
Sempre cumpri o que assinei.
Portanto, estrangulei-a e fui-me embora.

sexta-feira, 13 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

A Velha dormindo
o rato roendo
a Velha zumbindo
o rato correndo
a Velha rosnando
o rato rapando
a Velha acordando
o rato calando
a Velha em sentido
o rato escondido
a Velha marchando
o rato mirando
a Velha dizendo
o rato escutando
a Velha ordenando
o rato fazendo
a Velha correndo
o rato fugindo
a Velha caindo
o rato parando
a Velha olhando
o rato esperando
a Velha tremendo
o rato avançando
a Velha gritando
o rato comendo

sexta-feira, 13 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Telefonaram-lhe para casa e perguntaram-lhe se estava em casa.

Foi então que deu pelo facto. Realmente tinha morrido havia já dezassete dias.

Por vezes as perguntas estúpidas são de extrema utilidade.

sexta-feira, 13 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

"Estava eu sentado lá em casa, quando ouvi a minha tia dizer «uff!».
Suspeitei logo que havia coisa. Fui ver. Tinha-lhe nascido uma verruga na orelha. Não me pareceu normal.
Procurei imediatamente o meu tio, que é brigadeiro.
-Vamos falar com o ministro - disse o meu tio.
Fomos.
O ministro, em princípio, não quis acreditar. Não podia ser, aquilo não era normal. Claro que não era normal mas eu tinha visto, e foi o que lhe disse.
-Nesse caso, o melhor será fazer como se não soubéssemos de nada - propôs o ministro. - O senhor já pensou o que isto pode causar? - Continuou, ansioso. - Começam por aí a inquirir, a verruga complica-se, os anarquistas, sempre prontos para a insídia, aproveitam o momento, a greve surge, as coisas atrapalham-se, intervenção das Potências, a guerra, que sei eu? Não, não digamos a ninguém. Guardemos segredo, o Estado o compensará.
Olhei para o meu tio, brigadeiro como já tive oportunidade de fazer notar, e vi que realmente o caso parecia grave. No entanto, duvidando um pouco, inquiri ao ministro:
-A coisa é assim tão importante, Excelência?
- Mais que isso, meu amigo, mais que isso. A pátria está em tremendo perigo.
Senti que era a hora da decisão.
- Se a pátria periga, não desejo a mínima recompensa. Comigo é assim. Pela pátria, tudo. Calarei.
Calámos
Dias depois a minha tia recebia uma carta escrita pelo próprio Imperador. Agradecendo. Louvando.
A carta ainda lá está. A verruga também.
Quanto a mim, continuo sentado lá em casa.
Calado."

sexta-feira, 13 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Isto de ter sempre o mesmo sonho todas as noites torna-se aborrecido.
Era assim: saía de casa, ia até ao carro e dizia à família «vamos lá fazer essa viagem». Primeiro entravam a mulher e as duas crianças, depois os pais, ele instalava-se ao volante e pronto, não havia lugar para os sogros! Era sempre a mesma coisa. Por mais que empurrassem, não conseguiam metê-los lá dentro.
Acordava a suar, empurrando ainda qualquer coisa que não estava lá.
A mulher aconselhou-lhe uns calmantes, para ver se o sonho se ia.
Mas nada. Lá vinha sempre, todas as noites. É verdade que empurrava menos, talvez os calmantes, mas continuava naquele desespero de não conseguir enfiar os sogros no carro alucinante.
Os sogros disseram-lhe que não se interessavam em ir, não faziam questão, já estavam velhos para viagens.
Os pais prontificaram-se a ceder os lugares deles.
Toda a família colaborava, mas o sonho continuava.
Chegou a fazer experiências, a meter a família completa no velho Citroën arrastadeira. E conseguia, lá se metiam todos, mais ou menos apertados mas entravam. Mas no sonho não.
A coisa tornava-se desesperante.
- Porque é que não vais ao Mora? Ele é psicanalista, explica-te, tira-te isso – insistia a mulher, já arreliada, e preocupada também, com aquelas viagens nocturnas e frustradas em que ele se envolvia sem culpa.
O Mora era amigo de infância, nem sequer permitia que ele pagasse, era extraordinário! Às vezes até ia lá jantar. E respondeu à mulher:
- Tens razão, Xuxa, vou mesmo, que isto assim não pode ser. Tens sempre razão menina.
Contou tudo. O Mora mandou-lhe contar mais, o passado continua sempre oculto, ao que disse. Deitado, contou-lhe o que ele precisava era de derivar, sabem, encontrar qualquer coisa além do carro e da viagem que não fazia em sonhos. Derivar. Substituir o carro. Agradeceu e convidou o Mora para jantar no sábado. O Mora não podia e deu-lhe uma palmada nas costas.
Chegou a casa aliviado e esclareceu a Xuxa:
- Vou derivar, menina.
- Derivar?
Sim, substituir o carro e tudo o mais, excepto tu, as crianças, os velhos e a casa.
(...)
À noite não sonhou. No dia seguinte a Xuxa disse-lhe que até parecia dez anos antes.
Tudo voltou à normalidade, os sogros deixaram de se preocupar com a viagem, as crianças entusiasmaram-se com os estoiros da moto. E o carro na garagem.
E, de repente, tornou a sonhar. O sonho.
Assim: saiu de casa, foi até ao carro e disse à família «vamos lá fazer essa viagem». A mulher e as crianças entraram, depois os pais, e ele instalou-se ao volante. E não havia lugar para os sogros! Começaram a empurrar para os meter lá dentro, e nada. Então virou-se para a garagem. Estava um pouco diferente mas a moto continuava lá dentro. Deixou tudo, montou a moto, pôs o chapéu de palha e avançou pela estrada. Uma estrada larga, muito aberta a tudo. Pareceu-lhe já a ter visto alguma vez. Olhou para trás e lá ao longe, à porta da casa, continuavam a empurrar-lhe os sogros. Acenou uma despedida, acelerou e continuou, olhando árvores e nuvens. Ainda não voltou.

sexta-feira, 13 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

O NINHO DA VIRGEM rege-se pelos principios da MAÇONARIA, como tal só sabe onde é quem tem de saber, mas se mostrar muita vontade de conhecer alguem lhe fará chegar esse conhecimento, exige-se é alguma descrição por causa dos patos bravos e pombos correios, pois trata-se de uma grande e honorável instituição secreta.

sexta-feira, 13 janeiro, 2012  
Anonymous Um Pedreiro disse...

É pá não me digam que...

...agora para se dar uma bela de uma berlaitada tem que se levar no bolso um esquadro e um compasso!

sexta-feira, 13 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Claro que a régua é obrigatória pois se à entrada não apresentares uma verga com 28 cm de tamanho, jamais as portas te serão franqueadas. Trata-se de uma imposição estatutária.

sábado, 14 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Foguetes ontem à noite na cidade a comemorar a tomada de posse da nova direcção da Santa Casa.......
Familia Serrote, Saboneta ........
Depois foram todos comemorar ao luxuoso Tomba Lobos com o dinheiro das prestações dos idosos.......
Se eles na CMP já não fazem nada durante o dia quanto mais agora ali....
Tachos, querem é poleiro, poder, mandar.....

sábado, 14 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

E tu nao queres??so inveja,mais nada!
Sabes que ninguém ia votar em ti por isso permaneces no anonimato....palhaço

R.B.

sábado, 14 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

O quê? No Tomba Lobos? Alguém que saiba conte lá isso melhor...

sábado, 14 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Eu sou pobre e a rico não chego basta saber gerir as minhas contas com o pouco que ganho....
Não gosto de fama, nem de poder para dar nas vistas como vocês....
Agora começa a existir intercâmbio entre a Santa Casa de Alegrete e de Portalegre pois a familia é a mesma.....
Já se aceitam excursões de cá para lá e de lá para cá.....

sábado, 14 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

É so cambada,só venha a nós, só mamões vadios!

sábado, 14 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

os camões

os aviões

e os gagos-coutinhos

coitadinhos

a pátria

e os mesmos

aldrabões

recém-chegados

à democracia social

era fatal

a pátria

novos camões

na governança

liderando

as mesmas

confusões

continuando

mesmo assim

as velhas tradições

de mau latim

da Eneida

enfim

sabem que mais?

pois

vou da peida

sábado, 14 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Ainda me lembro.
O melhor presente que tive foi sem dúvida aquela flóber.
Toda a garotada da terra colaborou no meu entusiasmo.
Íamos para o campo, pam pam, pardal aqui, pam pam, pardal ali.

A única arrelia que tive com ela foi quando um dia, sem querer, pam,
acertei em cheio na tia Albertina.

Para castigo não me deixaram ir ao enterro.

sábado, 14 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

O Pipinho como tem ele vagar para pertencer a tanta causa?

sábado, 14 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Pudera na CMP dos poucos minutos que ele passa dentro da instalação não faz patavina pois leva o tempo nos corredores ao telemóvel!!!

sábado, 14 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Ainda me lembro como se fosse hoje.
O melhor presente que tive foi sem dúvida aquela flóber de 9 mm.
Toda a garotada da aldeia colaborou no meu entusiasmo.
Íamos para o campo, pam pam, pinóquio aqui, pam pam, Jerónimo ali.

A única arrelia que tive com ela foi quando um dia, sem querer, pam,
acertei em cheio no coelho.

Para castigo nomearam-me primeiro ministro e nem me pagaram ferias nem natal.

sábado, 14 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

ó dono disto. Deves ter muito orgulho deste filho, na é?
é mesmo a tua cara...
só tens habilidade é para coscuvilhices e má lingua

domingo, 15 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Carta aberta ao Senhor Primeiro Ministro

in dolargo25deabril

(…)
Senhor primeiro-ministro, vou poupá-lo a mais pormenores sobre a minha vida. Tenho a dizer-lhe o seguinte: faço hoje 42 anos. Sou doutoranda e investigadora da Universidade do Minho. Os meus pais, que deviam estar a reformar-se, depois de uma vida dedicada à investigação, ao ensino, ao crescimento deste país e das suas filhas e netos, os meus pais, que deviam estar a comprar uma casinha na praia para conhecerem algum descanso descontracção, continuam a trabalhar e estão a assegurar aos meus filhos aquilo que eu não posso. Material escolar. Roupa. Sapatos. Dinheiro de bolso. Lazeres. Actividades extra-escolares. Quanto a mim, tenho actualmente como ordenado fixo 405 euros X 7 meses por ano. Sim, leu bem, senhor primeiro-ministro. A universidade na qual lecciono há 16 anos conseguiu mais uma vez reduzir-me o ordenado. Todo o trabalho que arranjo é extra e a recibos verdes. Não sou independente, senhor primeiro ministro. Sempre que tenho extras tenho de contar com apoios familiares para que os meus filhos não fiquem sozinhos em casa. Tenho uma dívida de mais de cinco anos à Segurança Social que, por sua vez, deveria ter fornecido um dossier ao Tribunal de Família e Menores há mais de três a fim que os meus filhos possam receber a pensão de alimentos a que têm direito pois sou mãe solteira. Até hoje, não o fez.

Tenho a dizer-lhe o seguinte, senhor primeiro-ministro: nunca fui administradora de coisa nenhuma e o salário mais elevado que auferi até hoje não chegava aos mil euros. Isto foi ainda no tempo dos escudos, na altura em que eu enchia o depósito do meu renault clio com cinco contos e ia jantar fora e acampar todos os fins-de-semana. Talvez isso fosse viver acima das minhas possibilidades. Talvez as duas viagens que fiz a Cabo-Verde e ao Brasil e que paguei com o dinheiro que ganhei com o meu trabalho tivessem sido luxos. Talvez o carro de 12 anos que conduzo e que me custou 2 mil euros a pronto pagamento seja um excesso, mas sabe, senhor primeiro-ministro, por mais que faça e refaça as contas, e por mais que a gasolina teime em aumentar, continua a sair-me mais em conta andar neste carro do que de transportes públicos. Talvez a casa que comprei e que devo ao banco tenha sido uma inconsciência mas na altura saía mais barato do que arrendar uma, sabe, senhor primeiro-ministro. Mesmo assim nunca me passou pela cabeça emigrar…

(…)

Bom, esta carta que, estou praticamente certa, o senhor não irá ler já vai longa. Quero apenas dizer-lhe o seguinte, senhor primeiro-ministro: aos 42 anos já dei muito mais a este país do que o senhor. Já trabalhei mais, esforcei-me mais, lutei mais e não tenho qualquer dúvida de que sofri muito mais. Ganhei, claro, infinitamente menos. Para ser mais exacta o meu IRS do ano passado foi de 4 mil euros. Sim, leu bem, senhor primeiro-ministro. No ano passado ganhei 4 mil euros. Deve ser das minhas baixas qualificações. Da minha preguiça. Da minha incapacidade. Do meu excedentarismo. Portanto, é o seguinte, senhor primeiro-ministro: emigre você, senhor primeiro-ministro. E leve consigo os seus ministros. O da mota. O da fala lenta. O que veio do estrangeiro. E o resto da maralha. Leve-os, senhor primeiro-ministro, para longe. Olhe, leve-os para o Deserto do Sahara. Pode ser que os outros dois aprendam alguma coisa sobre acordos de pesca.

Com o mais elevado desprezo e desconsideração, desejo-lhe, ainda assim, feliz natal OU feliz ano novo à sua escolha, senhor primeiro-ministro.

(…)

Myriam Zaluar, 19/12/2011

domingo, 15 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

tretas. só tretas.
Façam pela vida...
e já agora façam também o favor de ser felizes...

domingo, 15 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Epá eu quero saber onde é esse tal NINHO DA VIRGEM, alguem que dê mais pistas.
Gostava de dar uma bela queca sem a a minha mulher saber.
Eu sei comportar-me e tenho boa apresentação.

domingo, 15 janeiro, 2012  
Anonymous o Procurador de Ninhos disse...

A técnica a usar na localização é demasiado conhecida:

«Segue a ave e encontrás o NINHO.»

Segue de longe a tua mulher quando ela te diz diz que vai ao dentista.

domingo, 15 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Talvez quando chegares ao Ninho das Virgens fiques surpreendido por ires pagar 1 copo e dar uma queca na tua mulher.

domingo, 15 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Havia um gajo sem tesão
foi ao mádico que lhe receitou uns comprimidos que não resultaram, voltou ao médico, que lhe mudou a medicação que não resultou, voltou ao médico e este recomendou ate-lhe um fio prenda o fio no passador de trás das calças. O gajo assustado pergunta e quando for WC? o médico responde já que não serve para nada cague-lhe em cima.

domingo, 15 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

falem dos nossos bombeiros que anda a destruir ainda mais a nossa cidade sao uns incompetentes sao muito manienteos andam ai a dormir em pe a desputar quem vai mais vesses a lisboa com doentes .. e o ramalhete ate bebado anda a conduzir esse ramalhete é o maior cromo que o quartel la tem o gordo nao sabe que 2 e 2 sao 4 quanto mais cuidar de doentes...

segunda-feira, 16 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

é verdade meus senhores e senhoras estamos muito mal servidos de bombeiros temos todos que fazer força para que leve uma limpeza aquele triste quartel. vamos renovar os bombeiros....... vamos

segunda-feira, 16 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

á uns anos era pediam 8 bombeiros apareçiam la 12 agora pedem 4 e apareçe 1........... e pode piorar....... é benfeito agora para nao cairem agarren se a este.

segunda-feira, 16 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Lá vem este ressábiado dizer mal dos Bombeiros,um dia quando estiver com o cu a arder,vai ter que engolir tudo.Cala-te de uma vez ó ressábiado,vai fazer qualquer coisa de útil.

segunda-feira, 16 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Entao a gaja que trabalha no sindicato dos bancarios ainda fode com o rui pereira que esteve no domingos e c lda a vender carros

segunda-feira, 16 janeiro, 2012  
Anonymous O Olho de Lince disse...

axo q não. como o domingos & cª faliu o rui foi pró desemprego e a gaja procurou outro que pelo menos tivesse dinheiro pra pagar o quarto.

segunda-feira, 16 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Cada vez fico mais surpreendido com tanta descarades e ninguém tem coragem de assumir e pôr termo, a tanta falta de respeito. Toda a vida houve mercado paralelo...certo??? Agora permitirem que se esteja doente de baixa passada pelo senhor doutor, e apresentem no facebook o trabalho que fazem enquanto doentes ( consultar face de Rui ventura), outro ladrão, padre outro e a fufa da Fundação agora até doente está para roubar e meter massa ao bolso... Mas o que me espanta não é a menina fufa fazer e ter este comportamento. Mas a adelaidesinha a xanax o camões e todos até a Estevinha permitirem isto!!! Resumindo anda tudo a comer do mesmo, a doente trabalha e os papões também vão buscar a parte deles. Senhora Xanax é feio roubar e usar a fufinha!!!! Ela até está doente e vocês são uns malvados vão servir-se da menina assim... Demintam-se todos, fechem a fundação Robinson é só gente com fome e vocês roubam....Adelaidesinha acorde ou então quando isso acontecer já é tarde..Ou a senhora também se anda a manhar com a massa das carreiras??? São todos uns papões....

terça-feira, 17 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Mas afinal o que é que roubaram nas Carreiras?

terça-feira, 17 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Ninguem anda a roubar nada. simplesmente a paróquia das carreiras precisa que sejam feitos restauros nas peças da Igreja das Carreiras, e então contratou uma técnica de restauro e conservação para fazer esse serviço, por acaso essa técnica é a mesma da fundação, mas como os socialistas teeem raiva á fundação, inventam tudo para deitar abaixo esta mesma fundação

terça-feira, 17 janeiro, 2012  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Site Meter