terça-feira, 17 de janeiro de 2012

ESTE É O PRÓLOGO



Deixaria neste livro
toda minha alma.
Este livro que viu
as paisagens comigo
e viveu horas santas.

Que compaixão dos livros
que nos enchem as mãos
de rosas e de estrelas
e lentamente passam!

Que tristeza tão funda
é mirar os retábulos
de dores e de penas
que um coração levanta!

Ver passar os espectros
de vidas que se apagam,
ver o homem despido
em Pégaso sem asas.

Ver a vida e a morte,
a síntese do mundo,
que em espaços profundos
se miram e se abraçam.

Um livro de poemas
é o outono morto:
os versos são as folhas
negras em terras brancas,

e a voz que os lê
é o sopro do vento
que lhes mete nos peitos
— entranháveis distâncias. —

O poeta é uma árvore
com frutos de tristeza
e com folhas murchadas
de chorar o que ama.

O poeta é o médium
da Natureza-mãe
que explica sua grandeza
por meio das palavras.

O poeta compreende
todo o incompreensível,
e as coisas que se odeiam,
ele, amigas as chama.

Sabe ele que as veredas
são todas impossíveis
e por isso de noite
vai por elas com calma.

Nos livros seus de versos,
entre rosas de sangue,
vão passando as tristonhas
e eternas caravanas,

que fizeram ao poeta
quando chora nas tardes,
rodeado e cingido
por seus próprios fantasmas.

Poesia, amargura,
mel celeste que mana
de um favo invisível
que as almas fabricam.

Poesia, o impossível
feito possível. Harpa
que tem em vez de cordas
chamas e corações.

Poesia é a vida
que cruzamos com ânsia,
esperando o que leva
nossa barca sem rumo.

Livros doces de versos
são os astros que passam
pelo silêncio mudo
para o reino do Nada,
escrevendo no céu
as estrofes de prata.

Oh! que penas tão fundas
e nunca aliviadas,
as vozes dolorosas
que os poetas cantam!

Deixaria no livro
neste toda a minha alma...

Federico García Lorca
Poemas Esparsos

Etiquetas: ,

8 Comentários:

Anonymous O Profeta disse...

o garcia lorca devia ter nascido hoje!

esta merda atingiu uma situação em que ninguém sabe para onde vai! anda tudo a nadar com água pelo pescoço e a gritar «socorro, socorro».

porra: nunca mais chega o 21 de dezembro de 2012...

terça-feira, 17 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Atenção Portalegrenses! O Carnaval vai ser na taberna dos caga-tacos. O Zé Luis promete entrar na baiuca nem que "seja a murro" (sic).

Não quero perder o espectáculo.

terça-feira, 17 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

mais um assalto , desta na vez na papelaria do chefe da PSP.

ate teve direito a policia de plantão a noite toda .

se fosse outra loja, policia nem ve-la .

terça-feira, 17 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

o caga tacos , ja tem a cliente-la selecionada , esta barrada a entrada ao caga chouriceiros do zé Luiz .

PS. mas a santa prima dele é bem vinda.

terça-feira, 17 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

Sabia-se que no hospital a certa hora á quem mande por lá umas berlaitadas, agora parece que se pegou tambem ao centro de saúde, sabados e horas mais recatadas á berlaitadas.

quarta-feira, 18 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

esta câmara da arronches tem cá cada uma,presidenta e arquiteta sempre no gabinete uma da outra, será que.....?

quarta-feira, 18 janeiro, 2012  
Anonymous Anónimo disse...

há muita coisa que se passa no hospital,como gabinetes fechados com duas pessoas lá dentro.há noite. foi alvo de inquérito...

quarta-feira, 18 janeiro, 2012  
Blogger Gabriel Jono disse...

Gostei muito da imagem!

sexta-feira, 20 janeiro, 2012  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Site Meter