sábado, 28 de maio de 2011

CHEGA!

O povo está farto de dar par este peditório!

Vão pedir à classe política que ao longo dos anos tem roubado o povo do distrito de Portalegre.

Etiquetas: ,

28 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

10% do dinheiro gasto pelos partidos nas campanhas eleitorais dava para matar a fome a todos.

sábado, 28 maio, 2011  
Anonymous Maria L. Ramos disse...

Esta merda de andar a fazer caridadezinha com o dinheiro do povo tem que acabar. São os cromos do banco alimentar é a cáritas, etc. Chega de dar dinheiro e produtos para estes cromos fazerem figura. de gente de bem.Por mim e pela primeira vez levam um grande manguito.

sábado, 28 maio, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

A escandaleira é tão grande que já há senhores a fazer negócios com s alimentos doados. Neste distrito há grandes vigaristas nas misericórdias que se enchem.

sábado, 28 maio, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Peçam ao Júlio medalhado um dos salários.
Que o filho da puta já roubou muito.

sábado, 28 maio, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Vão pedir ao governador civil aos cachopos e cachopas nomeados(as) pelo governo no distrito pelo governo, aos presidentes das câmaras, aos vereadores, aos nomeados por estes para os gabinetes dos municípios, aos presidentes das juntas um mês de salário e vão ver o graveto que recolhem.

sábado, 28 maio, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Este post e os comentários que até agora o mesmo suscitou são uma VERGONHA!!! Felizmente que nenhum de vocês faz parte, de certeza, das 5.000 famílias do Distrito de Portalegre que são apoiadas pelo Banco Alimentar Contra a Fome. E já agora deixem que vos diga que sempre vi Pessoas dos mais variados extratos sociais e económicos ( e até políticos e autarcas) a colaborarem directamente como voluntários no Banco Alimentar de Portalegre. Para além daqueles, que são os mais importantes, que anonimamente fazem os seus donativos em géneros alimentares.

sábado, 28 maio, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Mas por que "carga de água" é que qualquer que seja o tema de que aqui se fale (neste caso de voluntariado, de solidariedade e de tentar assegurar um dos direitos e das necessidades humanas mais básicas), vem sempre à baila a treta demagógica e populista da conversa anti-políticos??? Deixem lá os políticos em paz, que agora até andam a fazer as campanhas deles, e em vez de perderem tempo com disparates, colaborem mas é nesta campanha! Vão ver que "não dói nada"...

sábado, 28 maio, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Portalegre no seu melhor....a maledicência que está no espirito desta gente desde D. João III.

sábado, 28 maio, 2011  
Anonymous João Lopes disse...

Defensores dos que tem fome?

Colaborar na campanha?

- Encher o cu a gulosos das misericórdias, para eles levarem para casa?

- Não!

- Querem matar a fome ao povo?

- Criem postos de trabalho seus merdas, grandes filhos e filhas da puta que vivem da política.

sábado, 28 maio, 2011  
Anonymous Ana Andrade disse...

As e os dondocas da aldeia de Portalegre, a fina flor do entulho, gostam muito da caridade nestes dias, nos outros dias do ano exploram as que trabalham para eles pagando-lhe miseravelmente. Deixem-se de tretas,... , para não lhes dizer o que me vai na alma.

sábado, 28 maio, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Banco Alimentar Contra a Fome de Portalegre:
Criado em 2006;
Único Relatório de Contas 2007;
Faltam 2008, 2009,2010.
Vai tudo muito bem?

sábado, 28 maio, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Este povo gosta muito e ser fodido pelos políticos vigaristas, ladrões e incompetentes que povoam este distrito.
A escumalha política chula-os todos os dias mas eles adoram ser os políticos.

sábado, 28 maio, 2011  
Anonymous A.C. disse...

Não se esqueçam de ir votar!
Compreende-se facilmente a razão do empenho com que estas gentes dedicadas ao saque do país, colaboram nas campanhas eleitorais, arregimentando polícias, paquistaneses, idosos ou, qualquer outra espécie que mexa, para fazer passar a ideia de que os seus candidatos são exemplos de devoção popular.
Por onde passe um destes candidatos, os aparelhos partidários lá tratam de compor a praça. Em Faro foram polícias, em Évora paquistaneses e em Guimarães, velhotes.
Ora, nesta última cidade, candidata a capital da cultura qualquer dia destes se houver dinheiro, está criada uma fundação para organizar a referida celebração cultural, cuja folha salarial paga pelos contribuintes através da respectiva câmara, é a seguinte:
Folha salarial (da responsabilidade da Câmara Municipal) dos administradores e de outros figurões, da Fundação Cidade de Guimarães, criada para a Capital da Cultura 2012:
- Cristina Azevedo - Presidente do Conselho de Administração:
14.300 € (2 860 contos) mensais + Carro + Telemóvel + 500 € por reunião
- Carla Morais - Administradora Executiva
12.500 € (2 500 contos) mensais + Carro + Telemóvel + 300 € por reunião
- João B. Serra - Administrador Executivo
12.500 € mensais + Carro + Telemóvel + 300 € por reunião
- Manuel Alves Monteiro - Vogal Executivo
2.000 € mensais + 300 € por reunião

Todos os 15 componentes do Conselho Geral, de entre os quais se destacam Jorge Sampaio, Adriano Moreira, Diogo Freitas do Amaral e Eduardo Lourenço, recebem 300 € por reunião, à excepção do Presidente (Jorge Sampaio) que recebe 500 €.
Em resumo: 1,3 milhões de Euros por ano, em salários.
Como a Fundação vai manter-se em funções até finais de 2015, as despesas com pessoal deverão ser de quase 8 milhões de Euros !!!
Reparem bem: Administradores ganhando mais do que o PR e o PM !
Será somente um pequeno exemplo. Mas suficiente para fazer perceber, o que faz correr a gente que organiza comícios, almoços e jantares de campanha.
Ou pensavam que era mesmo por fé na política?

sábado, 28 maio, 2011  
Anonymous P. Monteiro disse...

Isto dos blogs é uma coisa extraordinária. Antes não havia liberdade de expressão, vivia-se sob a ditadura do “lápis azul” do Regime. Tudo isso acabou. Vivemos em pleno Estado de Direito, em Democracia, livres para exprimir o que nos aflige e que nos vai na alma...
Os blogs são o produto mais perfeito e acabado da chamada “liberdade de expressão”. Quando a mulher chateia, quando estamos sózinhos e frustrados ou, simplesmente, quando não temos nada de jeito para dizer… vai tudo direitinho para o blog. E depois há logo uma quantidade de respostas tão (ou mais) interessantes e ficamos todos muito satisfeitos. É quase uma catarse.
Depois deixa-se assentar a poeira… e passado uns tempos escreve-se outra banalidade qualquer. Uma coisa extraordinária, isto dos blogs.
Daí que, por mais voltas que dê, não consigo descortinar o porquê de tanto anónimo(a) em Portalegre. Responderam todos ao mesmo anúncio? Ou é só azar? Não será, de certeza, por medo de represálias, tendo em conta que todos somos livres de emitir opiniões.
Bem… pelo menos aquelas opiniões que não são de natureza descriminatória, persecutória e que não atentam contra a dignidade de cada um, de acordo com os Artigos 13.º e 26.º da Constituição da República Portuguesa. Sim, porque é verdade que estamos mal, o país está em crise e o Governo de pantanas mas, para todos os efeitos, ainda temos uma Constituição sob a qual nos regemos… Portalegre inclusive. E embora pareça que está povoada por “anónimos”, espécie desconhecida até do próprio Darwin, de reduzidas capacidades intelectuais, o que é certo é que a cidade também faz parte deste jardim à beira-mar plantado a que chamamos Portugal. Merecia melhor.
Mas enfim, um blog vale o que vale. Produto acabado da democracia ou instrumento de propaganda reacionária ao serviço dos “anónimos” de serviço… vale o que vale.

sábado, 28 maio, 2011  
Anonymous Mais umdos muitos anónimos disse...

Pois é!
Há custa disto (dos blogues) lá se vão sabendo algumas e muitas verdades.
Por aqui os Portalegrenses vão exprimindo o que lhe vai na alma.
Eles (alguns)não gostam, criticam muito,mas vem cá todos os dias ver as últimas.
É assim...

sábado, 28 maio, 2011  
Anonymous António Francisco Cunha disse...

A constituição da república portuguesa é uma coisa muito linda. Os gajos que a escreveram eram pessoas de um alto gabarito intelectual e todos uns grandes democratas, em especial a de 1976.
Só é pena que os mesmos gajos nunca a cumpriram. Por isso vão todos para o c...
Tenho dito e assino por baixo

sábado, 28 maio, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

1º-O Banco Alimentar Contra a Fome é uma organização de carácter nacional que, por isso mesmo, actua em todo o país...Só em Portalegre, por efeitos do vento suão, é possível ler os comentários sobre a sua acção que se podem ler.
2º-Não vi dondocas no supermercado onde me dirigi, vi pessoas de todo o tipo, algumas das quais bem humildes.
3º-Vi o Povo a colaborar.
4º- Misericórdias: instituições onde alguns "comentadores" despejam os seus idosos mas de que gostam de dizer mal...No distrito não só mantêm lares, como apoio domiciliário, centros de dia, creches e infantários e serviço de tranporte de doentes...Muito gostaria de saber o que aconteceria em muitos concelhos do distrito, em termos de apoio social, sem estas instituições.
5º: Blogs: são, em boa verdade, espaços de liberdade de expressão, mas também um fértil campo de investigação, para psicólogos e afins, sobre o estado de frustração,estupidez e cabotinismo que atinge muita gente que era suposto, nem que seja pelo acesso às novas tecnologias, terem horizontes e mentes mais abertas.

sábado, 28 maio, 2011  
Blogger André Miguel disse...

Boa desculpa para acabar com a caridade... Com uma posta deste calibre depreendo que não deve ser dos auxiliados por estas campanhas.

domingo, 29 maio, 2011  
Anonymous O PovO disse...

O Povo n quere esmolas. QUER JUSTIÇA!

domingo, 29 maio, 2011  
Anonymous João T. disse...

Coitadinhas delas vivem sempre muito bem com a caridade destas e de outras iniciativas. Quando alguém com conhecimentos das vigarices que se faz à custa disso põem em causa estes métodos de resolver o problema, aqui del rei que são uns perigosos bandidos. A memória deste povo é mesmo curta? Lembram-se daquela operação que há anos foi feita a favor de um povo afectado por uma tragédia natural, que o povo se mobilizou prontamente com todo o tipo de donativos, o que se verificou posteriormente é que os donativos nunca chegaram aos que perderam tudo e o relatório da iniciativa até hoje não foi publicado. O povo tem a memória mesmo curta!

domingo, 29 maio, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Penso que há aqui vários aspectos:

1 - Todas as sociedades têm e terã sempre excluídos; nas socoedades totalitários são presos e escondidos ou mortos.

2 - Quem se revolta com a probreza na sociedade tem razão, até porque não há razão parahaver pobreza. Há é dinheiro mal gasto e os políticos e afins são os principais culpados. E quem dá esmolas - sejam RSI, alimentos ou outras a quem não quer trabalhar, por muito boa intenção que tenha fomenta é a pobreza.

3 - Passei fome em miúdo, fui desempregado em adulto e sei o que digo; órfão, não tinha direito a aludas porque herdei metade de uma casa velha e a cair. Sem essa casa já podia ter subsídios.

4 - Não devo nada ao Estado mas fui ajudado pela minha Paróquia, por uma Fundação e pela Cruz Vermelha; com pouco, mas um pouco que talvez tenha feito a diferença. Valho-me desde os meus 14 anos e hoje com 50 nunca hei-de ter direito à reforma mas já trabalhei mais para a sociedade - e muto desse trabalho gratuito - do que a generalidade das pessoas que conheço. Estou de bem comigo.

5 - Não fui para empregado da Câmara da minha terra aos 18 anos, apesar de ter concorrido, ter mais qualificações, melhor currículo e mais adequado perfil que todos os candidatos porque o presidente da Câmara, um homem que considero sério, teve a hombridade de me vir explicar que como eu era de outro partido que não o PS não podia deixa-me entrar para a Câmara pois caso contrário o Partido lixava-o. Por isso ainda hoje o considero um homem sério, e aceitei com naturalidade a explicação dele.

6 - Não admito que se brinque com a palavra caridade. CARIDADE é um valor fundamental e fundante do cristianismo, e brincar com esse conceito ofende os cristãos e mostra total ignorância sobre o mais belo conceito do Cristianismo, que é precisamente a Caridade, que representa fazer o bem a todos os outros como se o fizessemos a Cristo ou a nós mesmo, fazendo-o gratuitamente, com descrição, com humildade e semnada esperar em troca. É uma questao de consciência cristã, é o valor primeiro da mais revolucionária de todas as ideologias de todos os tempos, que é a ideologia do Amor.

7 - Posto isto, quem colabora com o Banco Alimentar, sejam Tiás, dondocas ou os mais humildes e sérios de um comunidade, merecem-me igual respeito. E considero criminoso do ponto de vista moral, qualquer reparo, ainda por cima de quem nem percebe quais os valores que estão em presença.

8 - Aceito que haja quem não goste; eu não gosto que seja necessário haver Banco Alimentar, mas foi através dele que ainda há contribuí para ajudar uma família que a SS não ajuda pq não são pedintes, não são drogados nem são vadios, pois esses t~em direito à ajuda que faz com que cada dia mais se afundem.

domingo, 29 maio, 2011  
Anonymous Eusébio Mendes Cunha disse...

Afinal o autor do "post" em causa tem toda a razão ao afirmar:«Vão pedir à classe política que ao longo dos anos tem roubado o povo do distrito de Portalegre».
Mais não digo para não ofender algumas mentes tão ... desta cidade que parece uma aldeia muito pequena.

domingo, 29 maio, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

"Foda-se não há mesmo pachorra.O povo, esse continua bêbado, estúpido e, infantilizado. Um excelente trabalho desenvolvido por governos e autarquias que entre o facilitismo escolar e a organização de carnavais, fez de gente normal, perfeitos quadrúpedes."

ABRAM OS OLHOS, PORRA PÁ

domingo, 29 maio, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Este blog, pelos comentários que aqui se deixam a que se somam alguns posts que o "dono" do blog promove é, com toda a certeza, o local do mundo com maior número de mentecaptos por cm2 do mundo. Só lamento que a maioris, se não a totalidade, seja gente da minha terra.

domingo, 29 maio, 2011  
Anonymous Maria Antónia Nunes disse...

O maior mentecapto que passou cá hoje foi V.Exa, que nem ler sabe?

domingo, 29 maio, 2011  
Anonymous Luís Nunes disse...

Gostei muito deste comentário: "6 - Não admito que se brinque com a palavra caridade. CARIDADE é um valor fundamental e fundante do cristianismo, e brincar com esse conceito ofende os cristãos e mostra total ignorância sobre o mais belo conceito do Cristianismo, que é precisamente a Caridade, que representa fazer o bem a todos os outros como se o fizessemos a Cristo ou a nós mesmo, fazendo-o gratuitamente, com descrição, com humildade e semnada esperar em troca. É uma questao de consciência cristã, é o valor primeiro da mais revolucionária de todas as ideologias de todos os tempos, que é a ideologia do Amor."

Pena é que "tão bem prega frei Tomás,... ..." mas a realidade é tão diferente.

domingo, 29 maio, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Já agora não se esqueçam apresentarem as continhas...

domingo, 29 maio, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Pois é!
Lá voltamos à mulher de César...

terça-feira, 31 maio, 2011  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Site Meter