domingo, 24 de julho de 2011

O POETA DOIDO, O VITRAL E A SANTA MORTA

Era uma vez um Poeta
Que vivia num Castelo,
Num Castelo abandonado,
Povoado só de medos...

- Um Castelo com portões que nunca abriam,
E outros que abriam sem ninguém os ir abrir,
E onde os ventos dominavam,
E donde os corvos saíam,
Para almoços
Que faziam
De mendigos que caíam lá nos fossos...

Havia no Castelo, ao fim dum corredor,
(Um corredor grande, grande,
Frio, frio,
Como abóbadas sonoras como poços)
Um vitral.

Era um vitral singular...

É é bem verdade que ninguém sabia
O que ele ali fazia,
Ao fim daquele corredor,
Naquela parede ao fundo,
Aquele vitral baço e quase já sem cor.

Nem o Poeta o sabia...

Nem o Poeta o sabia,
Muito embora noite e dia
Meditasse
No vitral quase sem cor
Que estava pr'ali na sombra
Do fundo do corredor
- Com ar de quem aguardasse...

Quando, a meio da noite, o Poeta acordava,
Levantava-se e, até dia, delirava.

Era a hora do Medo...

E passeava, delirando, pelos longos corredores,
Descia as escadarias,
Corria as salas.

Sob os seus pés, as sombras deslizavam.
Pelos recantos, os fantasmas encolhiam-se.
E, devagar, bem devagar, no escuro,
Portões abriam-se, e fechavam-se, e gritavam sem rumor.
O Poeta só parava
Diante do tal vitral,
Ao fim do tal corredor...

E sonhava.

Sonhava que, para lá
Daqueles doirados velhos,
Daqueles roxos mordidos,
Que morriam
Sobre o fundo espesso e negro,
Havia...

Mas que haveria?

Qualquer coisa bem ao perto
Que o chamava de tão longe...!

E, mudo, ali ficava até ser dia,

Enquanto os ventos, lá fora,
Fingiam mortos a rir...
Enquanto as sombras passavam...
Enquanto os portões rodavam,
Sem ninguém os ir abrir!

Mas, um dia,
- Eis, ao menos, o que dizem -
O Poeta endoideceu.

E, fosse Deus que o chamasse
Ou o Diabo que lhe deu,
(Não sei...)

Sei que uma noite, a horas desconformes,
O Doido alevantou-se nu e lívido,
Com os cabelos soltos e revoltos,
A boca imóvel como as das estátuas,
Os olhos fixos, sonâmbulos, enormes...

Pegou do archote,
Desceu, escada a escada, a muda escadaria,
Seguiu pelo corredor.

Em derredor,
As sombras doidas esvoaçavam contra os muros.
Lá muito longe, o vento era um gemido que morria...

Ao fim do tal corredor,
Havia
O tal vitral.

E, de golpe,
Como dum voo em linha recta,
O Poeta-Doido ergueu-se contra ele,
Direito como uma seta...

A cabeça ficou dentro,
O corpo ficou de fora...

E os verdes, os lilases, os vermelhos da vidraça
Laivaram-se de sangue que manava,
E que fazia,
Nas lájeas do corredor,
Um rio que não secava...

Mas, no instante em que morria,
Abrindo os olhos,
- Olhos de tentação divina e demoníaca -
O Poeta pôde ver.

... E viu:

Viu que, por trás do vitral baço, havia
Um nicho feito no muro.
Dentro, iluminando o escuro,
De pé sobre tesoiros e tesoiros,
Estava
Certo cadáver duma Santa
Que fora embalsamada há muitos séculos...

E a Santa, que o esperava,
Despertou,
E, sorrindo-lhe e curvando-se, beijou
A cabeça degolada.



José Régio
Poemas de Deus e do Diabo

Etiquetas: ,

19 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Há tantos burros mandando em homens de inteligência, que às vezes fico pensando, se a burrice não será uma ciência.

segunda-feira, 25 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

O novo executivo já deu dinheiro (através do BE) a Manuel Matos Gil para «comprar» a selenis-fabrica de polímeros. Cerca de 5,3 ME. Quando é que este empresário indemniza os trabalhadores despedidos?

segunda-feira, 25 julho, 2011  
Anonymous O Olho Do Cucu disse...

Folha salarial (da responsabilidade da Câmara Municipal) dos administradores e de outros figurões, da Fundação Cidade de Guimarães, criada para a Capital da Cultura 2012:

- Jorge Sampaio - Presidente do Conselho de Administração:
14.300 € (2 860 contos) mensais + Carro + Telemóvel + 500 € por reunião
- Carla Morais - Administradora Executiva
12.500 € (2 500 contos) mensais + Carro + Telemóvel + 300 € por reunião
- João B. Serra - Administrador Executivo
12.500 € mensais + Carro + Telemóvel + 300 € por reunião
- Manuel Alves Monteiro - Vogal Executivo
2.000 € mensais + 300 € por reunião

Todos os 15 componentes do Conselho Geral, de entre os quais se destacam Jorge Sampaio, Adriano Moreira, Diogo Freitas do Amaral e Eduardo Lourenço, recebem 300 € por reunião, à excepção do Presidente (Jorge Sampaio) que recebe 500 €.

Em resumo: 1,3 milhões de Euros por ano (dinheiro injectado pelo Estado Português) em salários. Como a Fundação vai manter-se em funções até finais de 2015, as despesas com pessoal deverão ser de quase 8 milhões de Euros !!!
Reparem bem: Administradores ganhando mais do que o PR e o PM !

Esta obscenidade acontece numa região, como a do Vale do Ave, onde o desemprego ronda os 15 % !!!
Alguém acredita em leis anti-corrupção feita por corruptos?

segunda-feira, 25 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

As aldrabices da informação portuguesa.

Entrem em,

http://economico.sapo.pt/noticias/imatosgil-compra-duas-fabricas-no-brasil-e-no-mexico_121608.html

Imatosgil não tem nada no Canadá, tem de facto, há já muitos anos, duas fábricas de filme no México e no Brasil (ambas financeiramente arruinadas) e a evertis- portalegre só ainda não fechou porque o actual governo caiu do céu na hora H.
Toda a equipa técnica foi transferida para Sines pelo que o arranque da fábrica de PET é actualmente inviável. A compra foi formalizada há cerca de um mês atrás e como podem verificar continua tudo parado.

Aconselhamos os trabalhadores a terem calma pois este tipo de empresariado português está em vias de extinção. A tróica vai exigir dinheiro sonante nos investimentos e a Imatosgil já há muito que tem o cofre vazio.
Se a empresa foi próspera com Ingleses e Alemães porquê apostar em novos-ricos portugueses cujas únicas máquinas que realmente dominam são os Porches que estacionam à porta das empresas?

J. C.
Dalton - Atlanta
USA

segunda-feira, 25 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Infelizmente é mais que verdade e pelos vistos o governo vai cair que nem um patinho no esquema

segunda-feira, 25 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

nao me digam que o corte tesoura , por aqui andou ?????????????

segunda-feira, 25 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

quer-me parecer q sim! houve tesourada. se calhar o manel está feito com o novo governo para manterem (aparentemente) a cidade mais limpa. eu já comprei molas de roupa para unir os dois lábios!!!!

isto é tudo farinha do mesmo saco: um bando de cabrões.

terça-feira, 26 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

esta cidade , esta cada vez pior.

sem empregos , o comercio que existe parece que é tudo rico ...

basta olhar os comerciantes todo o dia abertos e nada vendem , alguns ate fecham todo o dia .

os turistas que cá vêem batem com o nariz na porta.

ainda um destes dias, quis jantar nem um, restaurante aberto de jeito encontrei e os que haviam , mamavam mais de 10 euros ...

resultado , fui jantar à portagem 7 euros ...

terça-feira, 26 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Perfil dos GOLPISTAS no Comércio e restantes similares.

O perfil clássico dos golpistas que actuam no comércio ou no Crédito Directo ao Consumidor, é o seguinte:

Em geral são pessoas bem vestidas.
Normalmente compram produtos fáceis de ser revendidos.
Compram em média valores aproximados a 1.000 €uros.
Têm olhar nervoso, mão tremula, sorriso falso, voz que oscila e iniciam conversas longas e amigáveis demais, dando explicações em excesso.

Às vezes precisam ver o cartão para assinar.
Pagam contas que são de acompanhantes sem dar importância ao valor.
Às vezes ficam horas no estabelecimento, mas só no momento em que o caixa parece tumultuado, é que se apresentam para pagar.

Oferecem-se para levar o bem imediatamente, demonstrando pressa em sair com a compra.
Dificultam a conferência da BI ou do cartão, ou demonstram nervosismo quando o vendedor liga para se informar mais a respeito. Nessa momento sugerem citar números em vez de entregar o documento.

prontos, cuidado com esses massa-ricos que estão abundar por esta cidade..

terça-feira, 26 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

PEQUENOS GOLPES POPULARES

O empréstimo com deposito em conta

O bilhete premiado

Os consórcios sorteados

Empréstimo com Inscrição

A senha por telefone

Golpe do telefone fixo

Golpe da conta atrasada

O cliente desesperado (para advogados)

A sorte na selecção de um emprego

Falsa "Recolocação" e outros golpes contra desempregados

O envelope a cobrar com "cheque devolução"

As agências internacionais de encontros on-line

terça-feira, 26 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Portalegre tem vigaristas???????

quem sao eles !!!!!!


quero saber !!!!!!!!!!!

terça-feira, 26 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Alguém sabe quem são os putos que andam a tentar lançar um movimento jovem? Ouvi falar de filhos de laranjas e filhos de xuxas, que bela salgadanhada! Deve ser a fome.

terça-feira, 26 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Eu ouvi falar mas foi de um movimento sexy1!!

terça-feira, 26 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

SALÁRIO MÍNIMO NA EUROPA:

Luxemburgo - € 1.750,
Irlanda - € 1.653,
Bélgica - € 1.389,
Holanda - € 1.385,
França - € 1.350,
Reino Unido - € 1.005,
Espanha - 624 €,
Portugal -485€...
mostra a tua revolta!!!!!!!!!!!!

terça-feira, 26 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Se os comunistas estivessem no poder, 485 euros seria o salário médio, e não o mínimo!

terça-feira, 26 julho, 2011  
Anonymous Outro Fascista-Leninista disse...

Eu tiro as duvidas: trata-se de facto de um mov sexy de que me orgulho fazer parte.

Como fascista-leninista puz-me sempre no fim da fila e quando o chefe (fascista-trotskista) gritou «fechar roda» já estava fora da festa havia 5 segundos.

As práticas são diárias no jardim do Tarro com inicio às 3 da manhã.

Admiro sobretudo a coragem dos Comunistas: cortam a pixota com a foice e infiam-na cu acima com o martelo.

Os laranjas que andaram todos estes anos à procura da rolha, sorriem satisfeitos preferindo não evacuar a tirá-la dos entrefolhos.

Os xuxas continuam a xuxar pela primeira rolha que lhes bata à porta.

Infelismente e apesar de todos os meus esforços, não consigo vislumbrar escondido atrás das árvores o Moita que, certamente em companhia de Lulu e Cinha, devem estar escondidos a abservar tal movimento de vanguarda.

Ainda dizem que Portalegre não mexe...

terça-feira, 26 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Se o Régio visse o que se passa nestas ecolas!! Guerra geral de cunhas para ocupar os lugares existentes e os que teoricamente nem deveriam existir.

É a palhaçada total!

terça-feira, 26 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Abram a pestana, colegas! Há horários que estão a ser escondidos para depois serem entregues a contratados!

terça-feira, 26 julho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

O último comentário é da vibora que é prfessora no ciclo

segunda-feira, 01 agosto, 2011  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Site Meter