sexta-feira, 10 de junho de 2011

VALSINHA DAS MEDALHAS


Já chegou o dez de Junho, o dia da minha raça
Tocam cornetas na rua, brilham medalhas na praça
Rolam já as merendas, na toalha da parada
Para depois das comendas, e Ordens de Torre e Espada
Na tribuna do galarim, entre veludo e cetim
Toca a banda da marinha, e o povo canta a valsinha

Encosta o teu peito ao meu, sente a comoção e chora
Ergue o olhar para o céu, que a gente não se vai embora
Quem és tu donde vens, conta-nos lá os teus feitos
Que eu nunca vi pátria assim, pequena e com tantos peitos

Já chegou o dez de Junho, há cerimónia na praça
Há colchas nos varandins, é a Guarda d'Honra que passa
Desfilam entre grinaldas, velhos heróis d'alfinete
Trazem debaixo das fraldas, mais Índias de gabinete
Na tribuna do galarim, entre veludo e cetim
Toca a banda da marinha, e o povo canta a valsinha



Carlos Tê
Valsinha Das Medalhas

Etiquetas: ,

14 Comentários:

Anonymous O Tuga Danado disse...

Não me lembro de ver uma tal coincidência...

Suponho que a velha também deve andar por aqueles lados! O Sócrates está, tenho a certeza!

O feirante deve estar rodeado de todo o seu staff. Não devem estar ausentes os responsáveis pelo corte assassino dos chaparros de Ponte de Sor para que Ricardo Salgado construísse por ali umas vivendas.

O Coelho está a treinar. A ver! Recentemente formado na Lusíada este tirocínio sempre será mais proveitoso que os estágios com o Ângelo Correia. A alcateia, nos varandins, fazem contas à vida!


Desfilam entre grinaldas, velhos heróis d'alfinete
Trazem debaixo das fraldas, mais Índias de gabinete
Na tribuna do galarim, entre veludo e cetim
Toca a banda da marinha, e o povo canta a valsinha



Viva o Tê e mais quem o canta!

sexta-feira, 10 junho, 2011  
Anonymous o Picas disse...

De facto a velha foi a primeira.

O P. Borges q também se encontrava no varandim disse entre dentes:

«Ainda rompia meias solas!»

sexta-feira, 10 junho, 2011  
Anonymous Observador disse...

O P. Borges nao estava no varandim: estava coladinho ao feirante com ar de que naquela altura qualquer coisa marchava.

sexta-feira, 10 junho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Ricardo Salgado a arrancar chaparros em Ponte de Sor para construir vivendas??Está tudo doido...Organizem-se...informem-se...

sexta-feira, 10 junho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Ó meu grande palhaço: não foi o BES que untou as mãos aos 2 ministros CDS para poder arrancar os sobreiros para construção de um complexo turistico?

Um dos tais submarinos comprados pelo feirante, enfiado pelas tuas nalgas acima seria um belo gesto nacional!

sexta-feira, 10 junho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Nem toda a gente está para descer ao nível de alguns ordinários que frequentam o blog...A indicação do arranque de chaparros na Ponte de Sor pelo BES é falta de informação...Aliás basta ir a Lisboa pela ponte Vasco da Gama, via Alcochete, para encontrar o tal empreendimento...Quanto ao resto a linguagem fala por si...

sábado, 11 junho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

A ignorância é muito por aqui infelizmente. Quase tanta como a ordinarice. Para o tolinho que falou do BES e de Ponte de Sor aqui vai uma pequena explicação (bastava ter consultado a net, já que as notícias na comunicação social da época parece que lhe passaram ao lado): o negócio BES/sobreiros/empreendimento turístico, conhecido como "caso Portucale", aconteceu para os lados de Benavente. Os sobreiros arrancados em Ponte de Sor, a que se refere, foram-no pela Câmara Municipal, com o beneplácito do Ministério da Administração Interna, para a construção da pista de aviação e instalações anexas (base de meios aéreos de combate a incêndios).

sábado, 11 junho, 2011  
Anonymous O Cartmomante. disse...

Lembra-me a anedota do Bocage: «o peido que a senhora deu, não foi ela: fui eu»!

Nem os dois corruptos do CDS praticaram qualquer maldade, nem o feirante recebeu quaisquer luvas pelos navios que não flutuavam e nem o Ricardo Salgado está envolvido neste CRIME.

«Infelizmente» o Ricardo está dependente do Imperador Carlos Magno e os dois montadores de barracas ao feirante têm a cabeça a prémio. Não acredito que a Senhora de Fátima dê uma ajuda a esta bandidagem…

sábado, 11 junho, 2011  
Anonymous Ricardo Doce disse...

E a sova que o Belmiro deu no Ricardo? BES, CGD, GALPs, PTs vai tudo levar uma mexedela que nem num arroz à velenciana.

Se não fosse a tal «imperadora» pôr-lhes a corda ao pescoço cá continuaria o zé povinho a trabalhar para eles.

Parece que a barraca já começou a abanar!

domingo, 12 junho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Sexta-feira dia 10 de Junho vai ficar na história de Elvas como o dia em que foi conquistado o Record do Guiness, com o maior prato de bacalhau dourado confeccionado no Coliseu Rondão Almeida, servido a "3.134 pessoas", segundo os organizadores

EM PORTALEGRE BATEM-SE RECORDS DE MÁ LINGUA. PONHAM OS OLHOS EM ELVAS....

domingo, 12 junho, 2011  
Anonymous João Lopes disse...

Iniciativas de merda se fazem na aldeia de elvas.

domingo, 12 junho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

Dobra a lingua meu merdoso.
Não fazes nada de geito, quando queres festas vais ao Crato, touradas vais a Monforte, feiras vais a Elvas, não têm uma iniciativa de geito, mas têm cá uma lingua. Deve ser da altitude, a escassez de oxigénio torna as pessoas esgazeadas, deve ser o seu caso, deve ser um esgazeado.

domingo, 12 junho, 2011  
Anonymous Chico disse...

Porra, não basta ter de aturar um governo da estrema direita ainda tenho que aturar estes duas abantesmas pró e contra Elvas. Porque é que não alugam um autocarro e vão os dois apanhar nas nalgas?

domingo, 12 junho, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

o filho da puta do borges anda a comer uma gaja da escola

segunda-feira, 13 junho, 2011  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

Site Meter